SIGA-NOS NAS REDES    
Início Saúde

Saúde

Segundo estudo, comer um cachorro-quente pode reduzir 36 minutos de vida saudável

De acordo com um estudo da Universidade de Michigan publicado em agosto na revista Nature Food, um cachorro-quente pode reduzir 36 minutos de vida saudável, o que tem relação com o malefício da ingestão de carne processada. Por outro lado, as oleaginosas podem garantir um ganho de mais 26 minutos de vida saudável. A conclusão é baseada em avaliação do...

FAO e CNA reconhecem que brasileiros precisam consumir mais vegetais

Em seminário realizado neste mês de agosto e disponível no YouTube, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) reconheceram que os brasileiros precisam consumir mais vegetais. Segundo o presidente da CNA, João Martins, o Brasil, como um dos maiores produtores de vegetais do mundo, tem...

Mais um estudo associa consumo de carne a maior risco de doenças cardíacas

Um estudo realizado e divulgado na semana passada pela Universidade de Oxford associa o consumo de carne processada e não processada a um maior risco de desenvolvimento de doenças cardíacas. Pesquisadores do Departamento de Saúde Populacional de Nuffield, da Universidade de Oxford, conduziram a maior revisão sistemática de evidências envolvendo doenças cardíacas, incluindo treze estudos de coorte com mais de...

Segundo estudo, dieta à base de vegetais é aliada contra a covid-19

Um estudo concluído e divulgado neste mês de julho pela plataforma Zoe Covid, uma iniciativa sem fins lucrativos criada para realizar e apoiar pesquisas sobre a doença, revela que a dieta à base de vegetais é uma aliada contra a covid-19. Realizado em parceria com a Escola de Medicina da Universidade Harvard e o King's College de Londres, o estudo...

Novo estudo associa consumo de alimentos de origem animal com maior risco de câncer de mama

Um estudo disponibilizado neste mês de junho na revista Current Developments in Nutrition, da Editora da Universidade de Oxford, associa o consumo de alimentos de origem animal com um maior risco de câncer de mama. Realizado por pesquisadores espanhóis e com a colaboração da Organização Mundial de Saúde (OMS), o estudo analisou dados de mais de 318 mil mulheres coletados...

Dieta à base de vegetais pode ajudar a evitar até 73% dos graves sintomas da covid-19

De acordo com um estudo publicado na revista científica BMJ Nutrition Prevention & Health, uma dieta à base de vegetais pode ajudar a evitar até 73% dos graves sintomas da covid-19. A conclusão é de um grupo que inclui pesquisadores do Departamento de Epidemiologia da Escola de Saúde Pública da Universidade John Hopkins e Escola de Medicina da Universidade Stanford. A...

Proteína de origem vegetal pode ajudar a reduzir risco de doenças cardiovasculares

De acordo com um estudo publicado em maio no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism (Jcem), o consumo de proteína de origem vegetal em vez de proteína de origem animal pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardiovasculares. A conclusão é de um grupo de pesquisadores da Universidade Médica de Harbin, na China, que aponta que optar por proteína...

Vegetarianos apresentam níveis mais baixos de marcadores de doenças

Um estudo apresentado este mês no Congresso Europeu Sobre Obesidade (ECO) aponta que uma dieta vegetariana pode garantir níveis mais baixos de marcadores de doenças. A conclusão é resultado de um trabalho coordenado pelo Dr. Carlos Celis-Morales, da pesquisador da Universidade de Glasgow. Com o apoio de uma equipe, ele analisou dados de mais de 166 mil pessoas de 37...

Dieta à base de vegetais pode ser mais benéfica ao cérebro

Esta semana, o grupo de mídia Euronews destacou os benefícios de uma dieta à base de vegetais, citando que “pessoas que seguem uma dieta vegana podem ser mais produtivas”. A afirmação foi feita com base em uma pesquisa encomendada pela empresa britânica de catering e delivery City Pantry. O resultado diz que as proteínas de origem vegetal estão entre os...

Estudo sugere que não consumir carne pode fazer bem ao coração  

Um estudo coordenado pela Dra. Zahra Raisi-Estabragh, pesquisadora da Universidade de Londres, aponta que o consumo de carne pode ter impacto negativo na saúde. A conclusão foi baseada em análises das funções cardíacas e hábitos alimentares de mais de 19,4 mil pessoas. Segundo a pesquisadora, aqueles que consomem carne processada regularmente ou que comem muita carne apresentaram mais limitações das...