Música

Bryan Adams atribui boa saúde à dieta à base de plantas

Em outubro, Bryan Adams informou que estava plantando uma árvore a cada ingresso vendido em 2019 (Foto: Harry How/Getty Images for the Invictus Games Foundation)

Esta semana o músico canadense Bryan Adams, que ficou famoso por sucessos como “Everything I Do”, “Summer of 69″, Heaven” e “Please Forgive Me”, atribuiu sua boa saúde à dieta à base de plantas. A declaração foi publicada no jornal britânico Mirror.

Ele disse também que adoraria ver sua própria foto caso não tivesse começado a cortar alimentos de origem animal da dieta há 30 anos. Adams crê que teria envelhecido mais rápido. “Meu palpite é que eu estaria muito mais pesado”, complementou.

O músico vegano também acrescentou que “estranhamente, aos 60 anos, nada tem acontecido [de ruim em relação à sua saúde] e que só pode atribuir isso ao que tem ingerido”.

Em outubro, quando se apresentou em São Paulo e no Rio de Janeiro, Bryan Adams informou que estava plantando uma árvore a cada ingresso vendido em 2019. Só este ano ele garantiu o plantio de pelo menos um milhão de árvores e revelou que o Brasil também faz parte da sua rota ecológica.

Conhecido por publicar em sua conta no Instagram imagens e mensagens que possam motivar seus seguidores a considerarem o veganismo, Adams defendeu em publicação recente que já não temos desculpas para não sermos mais compassivos com os animais. Ao final de declaração, ele usou a hashtag #govegan.

Adams abandonou o consumo de carne em 1988, até que mais tarde se tornou vegetariano e então vegano. A primeira grande campanha de sucesso que contou com a participação do músico foi a construção de um santuário de baleias na Antártica na década de 1990.

Há alguns anos, em entrevista à organização Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA), ele mandou uma mensagem bem clara para quem defende alguns animais, mas come outros: “Se você ama os animais, não os coma. Me oponho ao uso de peles de animais e a qualquer outro tipo de produto que use animais. Não como eles, e não me visto com eles.”

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

A dor de ser bacon

Quando chegou em casa para o almoço, encontrou um porco na cozinha. Corpulento, ia de…

1 hora ago

Queda na criação de aves estimula grupo avícola a investir em proteínas vegetais

A Louis Dreyfus Company (LDC), maior grupo avícola da França, anunciou este mês que estima…

21 horas ago

Aveda é reconhecida como marca livre de crueldade animal pela CFI

De acordo com informações da organização Cruelty Free International (CFI), a fabricante de cosméticos Aveda…

22 horas ago

PL que cria regime jurídico especial para os animais aguarda votação

O PL 6045/2019, dos deputados federais Ricardo Izar (Republicanos-SP) e Weliton Prado (Pros-MG), que propõe…

23 horas ago

Por que nunca mais comeu frango

Colocou um frango resfriado na cesta e sentiu líquido viscoso. Fez cara de nojo. Trocou…

1 dia ago

Serena Williams e Jake Gyllenhaal trocam ovo de galinha por ovo vegetal

A tenista Serena Williams e o ator Jake Gyllenhaal estão incentivando o consumo do ovo…

2 dias ago