Notícias

Comoção fecha laboratório de testes em animais na Alemanha

Laboratório alemão ganhou os holofotes após denúncia que expõe o sofrimento dos animais utilizados em exames toxicológicos (Fotos: Spiegel/SOKO Tierschutz/CFI)

Denúncias e comoção pública realmente fazem a diferença. Ontem (12), os jornais alemães NDR e Spiegel publicaram que o Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT)  anunciou que fechará definitivamente as portas da unidade de Mienenbüttel em fevereiro de 2020.

O laboratório alemão, que foi alvo de investigações da organização SOKO Tierschutz e da Cruelty Free International, ganhou os holofotes após denúncia que expõe o sofrimento dos animais utilizados em exames toxicológicos encomendados por empresas farmacêuticas, industriais e agroquímicas de diversas partes do mundo.

Em um vídeo com duração de oito minutos é possível ver animais contidos por meio de instrumentos específicos que os imobilizam e permitem que sejam abusados das mais diversas formas.

As imagens também mostram animais assustados, que tentam evitar qualquer tipo de contato humano em decorrência do estado de privação e sofrimento aos quais são submetidos de forma contínua.

“Continuaremos a fazer campanha para ver o fim de todos os testes em animais da empresa que possui outros dois locais na Alemanha. Também estamos cobrando por planos imediatos para realojar os animais que ainda estão no laboratório”, informa a CFI.

A diretora de ciência da organização, Katy Taylor, declarou que embora a conquista seja positiva, não basta que o laboratório deixe de realizar testes em macacos, cães e gatos, mas que a LPT interrompa também o uso de porcos, coelhos, camundongos, porquinhos-da-índia, peixes e pássaros em suas outras duas unidades, situadas em Neugraben-Hamburg e Löhndorf, em Schleswig-Holstein.

Vale lembrar que no dia 20 de outubro pelo menos 7,3 mil pessoas protestaram contra a realização de testes em animais em Hamburgo, na Alemanha.

Como são os testes de toxicidade?

Os testes de toxicidade envolvem envenenamento de animais como meio de avaliar se um produto químico é capaz de causar danos à saúde humana. Nesse caso, os animais são obrigados a ingerir ou inalar uma determinada substância. Ainda que os animais se sintam muito mal, eles são privados de qualquer anestesia ou medicamento que ajude a aliviar a dor.

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

Preocupação com o meio ambiente não deve ser apenas sobre nós

É importante a conscientização sobre as mudanças climáticas e impactos ambientais associados ou não à…

54 minutos ago

Sue Coe: “Animais criados para consumo são estuprados toda vez que são inseminados”

Em um vídeo com duração de cinco minutos disponibilizado pela revista ArtForum com a artista…

21 horas ago

Santuário Filhos da Luz precisa de ajuda para não fechar as portas

O Santuário Filhos da Luz, de Tramandaí (RS), que abriga mais de 300 animais, entre…

22 horas ago

Museu Mineiro recebe festival vegano no dia 21

No domingo (21), das 11h às 18h, o festival vegano Paraíso Veg será no Museu…

24 horas ago

Consumir proteína animal é financiar um sistema perverso

No Brasil, a ordem de consumo de animais é a seguinte: frangos, suínos e bovinos,…

1 dia ago

Toda hora tem boi a caminho da morte

Um percurso de criaturas pacíficas num momento pacífico? E vão lado a lado, como se…

2 dias ago