Notícias

Entretenimento com golfinhos é considerado inaceitável na Holanda

“Esperamos que todas as organizações de viagens usem as novas diretrizes para reexaminar seus pacotes de turismo com animais e ajustá-los quando necessário” (Foto: Getty)

De acordo com informações da organização Proteção Animal Mundial, a Associação Holandesa de Agentes de Viagens e Operadores de Turismo (ANVR) lançou em janeiro novas e mais rigorosas diretrizes de bem-estar animal.

“Essa vitória é resultado do trabalho de nosso escritório na Holanda, que oferece consultoria e treinamento especializado à associação para que fortaleça suas políticas em relação ao uso de animais no entretenimento e turismo”, diz a organização.

As novas diretrizes se baseiam em uma versão apresentada em 2016, que caracterizava a maior parte do contato físico com animais silvestres como inaceitável. No entanto, a edição mais recente considera o entretenimento com golfinhos e outros cetáceos – incluindo apresentações, shows, nado ou terapia – como inaceitável.

Com isso, segundo a Proteção Animal Mundial, a ANVR dá um próximo passo importante e se mantêm na vanguarda quando o assunto é bem-estar animal.

“Esperamos que todas as organizações usem as novas diretrizes”

“Esperamos que todas as organizações de viagens usem as novas diretrizes para reexaminar seus pacotes de turismo com animais e ajustá-los quando necessário”, afirma a gerente de programas da Proteção Animal Mundial na Holanda, Sanne Kuijpers.

As novas diretrizes também servirão como referência para empresas de viagens do mundo todo. “Continuaremos empenhados em apoiar associações e organizações como a ANVR, para garantir que suas políticas sobre golfinhos e outros cetáceos em cativeiro também sejam atualizadas”, frisa a organização.

E acrescenta: “A transição para um turismo amigo da vida selvagem não é apenas melhor para os animais e as pessoas, mas também vital para um futuro mais responsável, sustentável e ético da indústria global do turismo – um futuro em que nenhum animal seja explorado para entretenimento humano.”

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

Como a violação sexual de animais pode ser normalizada?

Como a violação sexual de animais pode ser institucionalizada e normalizada? Quando fala-se em “reprodução…

12 horas ago

Por que comemos criaturas de vontades?

Não é difícil olhar para um animal e reconhecê-lo como criatura de vontades, porque seu…

1 dia ago

Quem se importa com o sofrimento dos frangos?

No Brasil, há sempre mais frangos sendo transportados para os matadouros do que bovinos e…

2 dias ago

Brasília: Picnik Festival terá área vegana coordenada mais uma vez pela FALA

Em uma edição especial no mês das tradicionais festas juninas, o Picnik Festival terá novamente…

2 dias ago

SP: VegNice realiza mais uma Festa Junina Vegana

No domingo (26), o bairro da Liberdade, em São Paulo (SP), recebe mais uma Festa…

2 dias ago

Há uma forma certa de matar quem não quer morrer?

Imagine que matemos animais para consumo sem impor-lhes qualquer dor, que há um meio de…

3 dias ago