Categorias: Destaques

Mais de um bilhão de vacas são exploradas para consumo no mundo

Vaca explorada no tradicional sistema industrial e ao lado um bezerro separado da mãe (Fotos: Andrew Skowron)

O número de vacas exploradas para produção de leite e carne no mundo é de mais de um bilhão, de acordo com um levantamento da organização Proteção Animal Mundial. A maioria é submetida a um sistema industrial em que não é permitido pastar ou manifestar comportamentos naturais.

“Elas nunca sentirão a luz natural do sol ou a grama sob seus cascos”, diz a entidade em referência ao fato de que a produção de leite em grande escala impõe tratamentos que consideram cada vez menos o impacto de nossas ações e hábitos na vida desses animais.

Talvez você queira citar o exemplo de um familiar ou conhecido que atua na produção de leite e supostamente não faz parte desse sistema. No entanto, é importante considerar que a partir do momento que consumimos leite ou derivados já estamos incentivando esse sistema, independente se estamos comprando de um vizinho ou no supermercado.

Afinal, não há como atender a demanda global por meio de outro sistema que não seja o industrial. Então se queremos fazer oposição a esse sistema, não há dúvida de que o caminho mais adequado é a abstenção, ou seja, não consumir leite, entendendo também que é um alimento que existe para a nutrição de bezerros.

Separação de mãe e filho

A Proteção Animal Mundial cita que na maioria dos sistemas de produção de leite, as mães e os bezerros podem ficar juntos apenas por um curto período antes de serem separados de forma abrupta.

“Isso acontece para maximizar a produção de leite para os consumidores e significa que as vacas podem gerar novos filhotes mais rapidamente. Não é de surpreender que essa separação e ciclo reprodutivo causem grande sofrimento às mães e aos bebês.”

A entidade também lamenta que na maior parte do mundo os bezerros machos são mortos alguns dias ou semanas após o nascimento apenas porque não podem ser criados para obter leite.

Precisamos conhecer melhor os animais

Em países onde são destinados à indústria da carne, os bezerros são submetidos a descorna e/ou castração – procedimentos estressantes e traumáticos.

“O gado de corte também é transportado vivo por milhares de quilômetros, em condições terríveis, até países onde é abatido sem pré-atordoamento. A angústia e a dor que experimentam são inimagináveis”, lamenta a Proteção Animal Mundial e acrescenta que a maioria dos consumidores de leite desconhecem o quão complexas e sensíveis são as vacas.

“Conhecer melhor esses animais move cada vez mais a sociedade para que se importe com seu bem-estar.”

Saiba Mais

Independente de sistema, quando as vacas são utilizadas com finalidade comercial, o “descarte” é padrão quando deixam de ser “boas produtoras de leite”.

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

PL propõe campanha nacional de conscientização sobre câncer em animais

Um projeto de lei apresentado pelo deputado federal Cássio Andrade (PSB-PA) propõe a criação de…

2 horas ago

Um relato sobre a dor dos frangos antes do abate

Você já deve ter visto caminhões transportando frangos. Eles são colocados em caixas e dividem…

5 horas ago

Foodtech sueca lança leite de batata

Em vez de lançar um produto baseado em algum ingrediente que já tem se tornado…

9 horas ago

Separada do bezerro, uma vaca mugiu por semanas

Separada do bezerro, uma vaca mugiu por semanas. Tentaram “de tudo”, menos trazer o filhote…

23 horas ago

Organizações fazem apelo para que consumidores não comam peixes

Em carta aberta, mais de 20 organizações estão fazendo um apelo para que consumidores do…

1 dia ago

Segundo relatório, há uma “revolução de carnes vegetais”

Um relatório da KVB Research divulgado esta semana afirma que está havendo uma “revolução de…

1 dia ago