Categorias: Notícias

ONG animalista comemora nove anos e abre processo seletivo

Foto: Farm Sanctuary

Ontem (4), a Frente de Ações pela Libertação Animal (FALA) completou nove anos de ativismo e, pela primeira vez, abriu um processo seletivo para funções remuneradas.

“Atuamos com bastante diálogo para conscientizar a sociedade a partir de reflexões que levam as pessoas à raiz dos problemas, se posicionando contra qualquer forma de discriminação, exploração e opressão em nossa sociedade”, informa a ONG animalista fundada em Brasília que conta com voluntários em todas as regiões do Brasil.

A FALA relata que em nove anos de atividades se estruturou em 13 grupos de trabalho, divididos por área temática – realizando palestras, manifestações de rua, sopão vegano solidário, resgate de animais, articulação política, ações judiciais, articulação internacional, organização de eventos veganos, debates, rodas de conversa, grupos de estudo, gravação de audiolivros e implantação de produtos veganos em estabelecimentos comerciais.

Em 2012, a organização surgiu a partir de um grupo de ativistas veganos que já visavam contribuir com a disseminação dos direitos animais e do veganismo. “O que significa o máximo respeito pelos animais que, assim como nós, também têm interesses similares em permanecerem vivos, em liberdade e com integridade física, moral e psicológica”, frisa a FALA.

Como parte das celebrações

Como parte das celebrações dos nove anos, a organização está se estruturando para começar a remunerar ativistas na criação de conteúdo para site e redes sociais; articulação de grupos de voluntariado; assessoria parlamentar e escritório de inovação e projetos.

Também serão remuneradas atividades como design gráfico; contabilidade; roteiros de vídeos, áudios e podcasts; diagramação de textos; redação, roteiro, filmagens e edição de vídeos; produção de vídeos e podcasts; e produção textual de publicações (livros, revistas, zines e jornais), etc.

Para participar do processo seletivo da FALA, seja para atuar voluntariamente ou de forma remunerada, basta acessar o link a seguir e preencher o formulário de acolhimento da organização: abre.ai/vemprafala

Se a intenção é atuar de forma remunerada, é essencial selecionar a opção correspondente no formulário. “Enquanto vivermos, trabalharemos para que os animais não humanos também possam conhecer a liberdade”, ressalta a entidade.

Acompanhe a FALA nas redes sociais:

facebook.com/FALA

Instagram.com/FALA_LibertacaoAnimal

twitter.com/FALA_Veganismo

youtube.com/c/FALAFrentedeAcoespelaLibertacaoAnimal

linkedin.com/compaiy/Frente-de-Ações-pela-Libertaçao-Animal-FALA

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

O garoto que acompanhou frangos enviados para o abate

Tião transportava aves para abatedouros menores - frangos abaixo do peso médio e galinhas descartadas…

3 horas ago

Pesquisa estima crescimento de mais de 100% do mercado de alimentos veganos

De acordo com uma pesquisa da Allied Market Research, o mercado de alimentos veganos crescerá…

4 horas ago

Grupos da USP e Universidade de Lisboa realizam colóquio sobre perspectivas indígenas e descolonização dos animais

Na sexta-feira (3), das 10h às 12h30, os grupos Praxis, da Universidade de Lisboa, e…

6 horas ago

PL que torna obrigatória oferta de carne suína na merenda será avaliado na CCJ

Está na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara o PL…

8 horas ago

Crueldade em Brotas (SP) também é sobre consumo de leite e queijo

Sobre a crueldade envolvendo as mais de mil búfalas na Fazenda da Água Sumida em…

9 horas ago

Quem pensa no porco quando come sua carne?

Enquanto Bia comia lombinho de porco e enroladinho de bacon, ele olhava para Nestor e…

1 dia ago