Notícias

Três farras do boi foram realizadas ontem em SC

“Queremos combate efetivo o ano todo”, destaca o BCF (Foto: Reprodução)

Segundo o Movimento Brasil Contra Farra (BCF), foram realizadas três farras do boi ontem em Santa Catarina – em Governador Celso Ramos, Porto Belo e na Barra do Sambaqui, praia da região norte de Florianópolis.

Ativistas dos direitos animais apontam que esse tipo de ocorrência frequente é resultado da negligência das autoridades, que normalmente só intensificam as campanhas contra a farra do boi no período de Páscoa. “Queremos combate efetivo o ano todo”, destaca o BCF.

E acrescenta: “Não é possível que a Cidasc [Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina], que se importa tanto com a vigilância sanitária, permita que os brincos sejam retirados toda hora. Isso prova que não há controle rígido sobre os brincos dos bois. Queremos que os animais sejam microchipados, porque assim não haverá mais bois de farra.”

Na farra do boi, os farristas retiram o brinco do animal para evitar a identificação. No entanto, ao fazer isso, eles assinam a sentença de morte dos bovinos, que sem a possibilidade de confirmação da procedência são executados pela Cidasc – independente de serem saudáveis ou não, sob justificativa de “controle sanitário”.

O Brasil Contra Farra afirma que quem conhece a farra do boi sabe que os bovinos utilizados são doados ou comprados. “Centenas de bois são mortos por serem julgados como clandestinos. Com a microchipagem, ninguém vai querer enviar boi para ser identificado pela polícia”, observa o BCF.

Por isso o movimento criou uma campanha pela implementação da identificação eletrônica dos animais. O dispositivo é inserido com uma agulha na nuca do animal e o procedimento é rápido, seguro e indolor, segundo o Brasil Contra Farra.

O microchip tem o tamanho de um grão de arroz. “Não se perde o microchip e também não pode ser retirado como o brinco. É de difícil localização e a retirada depende de veterinário capacitado pra isso”, argumenta. A BCF defende que essa medida evitaria o abate indiscriminado de animais resgatados da farra do boi.

Se você apoia essa ideia, clique aqui e assine o abaixo-assinado.

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Visualizar comentários

  • Sou contra qualquer tipo de tortura contra animais , a qual dão o nome de esporte , brincadeira , ou farra.

  • Vergonha do povo que participa.
    Quanto espirito atrasado. Meu povo, vamos seguir os ensinamentos de Jesus enquanto ha temp:. Amar a Deus sobre todas as coisas e o proximo como a ti mesmo. Os animais se enquandram em nosso proximo.

Posts Recentes

Quanto vale a vida de um animal?

Viu um bezerro caído na estrada. “Foi atropelado?” Parou o carro e desceu. O animal…

3 semanas ago

Uma lâmina serve quanta violência no matadouro?

Ver um animal vivo e pouco depois observá-lo morto causou-lhe mal-estar. Estava ali para testemunhar…

3 semanas ago

Como os porcos vivem pouco

Não faz aniversário. Não passa de meio ano de vida. O que pode ser comemorado…

3 semanas ago

SP: Santuário Filhos de Shanti precisa de doações com urgência

Com sede em Pindamonhangaba (SP), o Santuário de Animais Filhos de Shanti está pedindo ajuda para arrecadar…

3 semanas ago

Mercado de alimentos veganos crescerá 42% até 2025

Um relatório da Business Research Company estima que o mercado de alimentos veganos crescerá 42%…

3 semanas ago

Novilha é enviada para santuário após escapar de matadouro em NY

Uma novilha que escapou este mês de um matadouro da cidade de Nova York foi…

3 semanas ago