Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense disponibiliza 25 filmes

Evento com duração de cinco dias começa na terça-feira (14)

Por dia, serão liberados cinco filmes que estarão disponíveis por um período de 24 horas (Fotos: Divulgação)

Começa na terça-feira (14) e termina no sábado (18) o Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense, que oferece uma programação on-line gratuita com 25 títulos.

Por dia, serão liberados cinco filmes que estarão disponíveis por um período de 24 horas. Na terça-feira o público pode assistir “A tartaruga de plástico”, de Miguel Leon e Claudia Osejo – filme infantil sobre o impacto humano na vida das tartarugas-marinhas; e “Mara, el viaje de la elefanta”, de Luciano Nacci, sobre uma elefanta nascida em cativeiro que busca alcançar algo semelhante à liberdade.

Já “Pureza”, de Renato Barbieri, e com Dira Paes, é um filme inspirado em episódios reais que tem como protagonista uma mãe que, em busca do filho, testemunha o tratamento brutal de trabalhadores em uma fazenda, assim como o desmatamento da floresta amazônica.

Pureza, que dá nome ao filme, escapa e denuncia o que viu às autoridades federais. Sem credibilidade e lutando contra um sistema forte e perverso, ela retorna à floresta para registrar provas.​

“Antes que vire pó” e “Animals”

Outro destaque da mostra é “Antes que vire pó”, de Danilo Custódio. O curta é sobre Luan, um garoto sensível que acolhe um passarinho. A partir dessa experiência, começa a refletir sobre a fragilidade da vida e se depara com o fato de que nada dura para sempre, ao mesmo tempo em que descobre que o máximo a ser feito é cuidar de tudo com amor, antes que vire pó.

Entre os documentários sobre animais, o alemão “Animals”, de Jonas Spriestersbach, parte da consideração de que, embora os animais sejam classificados, estudados e processados, eles permanecem enigmáticos e ausentes. “O que há dentro dos animais? Quanto mais perto eles são examinados, menos certeza permanece.”

Para quem se interessa pela questão indígena, o festival também oferece vários títulos. Clique aqui para saber mais sobre a programação.

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here