Notícias

Frente de Ações pela Libertação Animal disponibiliza mais um audiobook

A obra, originalmente publicada em 2019, é o terceiro dos livros de Robson Fernando, e reúne 100 textos distribuídos em sete capítulos (Fotos: iStock/Divulgação)

A Frente de Ações pela Libertação Animal (FALA), sediada em Brasília (DF), disponibilizou em seu canal no YouTube mais um audiobook sobre direitos animais. É o “Manual de sobrevivência para veganos e vegetarianos”, de Robson Fernando de Souza, autor do blog Veganagente.

O objetivo do livro é mostrar como lidar com os diferentes percalços que as pessoas vegetarianas e veganas costumam enfrentar, tratando de assuntos como o preconceito em meio ao convívio social. A obra, originalmente publicada em 2019, é o terceiro dos livros de Robson Fernando e reúne 100 textos distribuídos em sete capítulos.

Na ação do Grupo de Trabalho (GT) de Estudos e Pesquisas da FALA, os voluntários da adaptam livros com a temática de direitos animais para o formato de audiobook, como uma maneira de tornar o conteúdo mais acessível.

A adaptação é autorizada pelo autor ou autora e disponibilizada de forma gratuita para o público no canal da FALA. A gravação do audiobook contou com a participação de voluntários e voluntárias do Distrito Federal, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

De acordo com Bruno Pinheiro, porta-voz da FALA e membro do GT, a ideia de gravar audiobooks surgiu em um dos encontros do grupo, em maio do ano passado, quando os membros discutiam o livro “Por que amamos cachorros, comemos porcos e vestimos vacas”, da psicóloga social Melanie Joy.

“Todas as pessoas que, por algum motivo, não conseguiriam ler o livro, agora poderão ouvi-lo e se conscientizar ainda mais sobre o máximo respeito pelos animais, o veganismo”, declarou Bruno Pinheiro.

Clique aqui para saber mais sobre Robson Fernando de Souza.

Sobre a FALA

A Frente de Ações pela Libertação Animal (FALA), sediada em Brasília, atua desde 2012 em diversas frentes na defesa dos direitos animais, como a proteção animal, as articulações com os três poderes, a ação direta não violenta (promoção de manifestações pacíficas), a promoção de palestras, a organização de grupos de estudo, a parceria com estabelecimentos comerciais (descontos para pessoas voluntárias, inclusão de opções veganas e “veganização” dos estabelecimentos), ações artísticas (música, teatro, dança, etc pela libertação animal) e a organização de ações solidárias (ceia vegana e sopões veganos, por exemplo), dentre outras atividades.

FALA nas redes sociais:

Facebook

Instagram

 

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

A dor de ser bacon

Quando chegou em casa para o almoço, encontrou um porco na cozinha. Corpulento, ia de…

41 minutos ago

Queda na criação de aves estimula grupo avícola a investir em proteínas vegetais

A Louis Dreyfus Company (LDC), maior grupo avícola da França, anunciou este mês que estima…

21 horas ago

Aveda é reconhecida como marca livre de crueldade animal pela CFI

De acordo com informações da organização Cruelty Free International (CFI), a fabricante de cosméticos Aveda…

22 horas ago

PL que cria regime jurídico especial para os animais aguarda votação

O PL 6045/2019, dos deputados federais Ricardo Izar (Republicanos-SP) e Weliton Prado (Pros-MG), que propõe…

23 horas ago

Por que nunca mais comeu frango

Colocou um frango resfriado na cesta e sentiu líquido viscoso. Fez cara de nojo. Trocou…

1 dia ago

Serena Williams e Jake Gyllenhaal trocam ovo de galinha por ovo vegetal

A tenista Serena Williams e o ator Jake Gyllenhaal estão incentivando o consumo do ovo…

2 dias ago