Mercado de proteína de trigo é beneficiado por maior interesse por produtos veganos

De acordo com um seminário do Global Food Forum, a proteína de trigo está sendo adotada por fisiculturistas profissionais como uma alternativa ao whey protein

Interesse tem contribuído com o mercado de proteína de trigo, que pode chegar a um valor de R$ 16,28 bilhões até 2027

A demanda por produtos veganos tem beneficiado um número cada vez maior de mercados e segmentos que oferecem ingredientes de origem não animal.

Uma pesquisa concluída neste mês de agosto pela Global Market Insights (GMI) destaca como esse interesse tem contribuído com o mercado de proteína de trigo, que pode chegar a um valor de R$ 16,28 bilhões até 2027.

Além do uso da proteína de trigo com fins alimentícios, que tem crescido principalmente entre consumidores que têm uma dieta à base de vegetais, o ingrediente tem sido bastante procurado por fabricantes de cosméticos.

Somente a proteína hidrolisada de trigo utilizada para essa finalidade terá uma taxa de crescimento anual composta de 3,5%, de acordo com a GMI.

Os derivados de maior penetração no mercado são o glúten vital, utilizado na produção do seitan, e as proteínas em forma isolada, texturizada e hidrolisada.

Conscientização, intolerância à lactose e América Latina 

“Espera-se que os suplementos alimentares de proteína de trigo mantenham uma fatia considerável do mercado nos próximos anos.”

De acordo com um seminário do Global Food Forum, a proteína de trigo está sendo adotada por fisiculturistas profissionais como uma alternativa ao whey protein.

“Aumentar a conscientização do consumidor sobre os benefícios dos suplementos nutricionais dará o ímpeto para os fabricantes introduzirem novos produtos. As proteínas do trigo têm ganhado atenção entre esportistas e fisiculturistas como um suplemento dietético devido à sua baixa concentração de gordura e carboidratos”, avalia a GMI.

A pesquisa cita ainda que a intolerância à lactose também deve contribuir para impulsionar um pouco mais o mercado. Além disso, informa que a América Latina é uma das regiões onde o interesse por proteína de trigo como suplemento nutricional está crescendo e apresentando bom potencial.

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here