Otto Alencar diz que o Brasil é o país mais irresponsável do mundo com o meio ambiente

“Quando vejo alguém querer dar condição de desmatamento de mais cinco milhões de hectares no Brasil, parece que esse povo não tem filho nem neto”

“As futuras gerações vão precisar de água. Vai ser uma situação muito grave” (Foto: Agência Senado/Reuters)

Na última terça-feira, durante audiência pública na Comissão de Meio Ambiente (CMA), e que fez parte da programação da campanha Junho Verde, o senador Otto Alencar (PSD-BA) disse que o Brasil é o país mais irresponsável do mundo com o meio ambiente.

“Quando vejo alguém querer dar condição de desmatamento de mais cinco milhões de hectares no Brasil, parece que esse povo não tem filho nem neto”, declarou.

E acrescentou: “Esse pessoal no futuro vai querer beber água de qualidade e em quantidade suficiente. As futuras gerações vão precisar de água. Vai ser uma situação muito grave.”

As declarações do senador surgiram durante discussão sobre as tentativas de flexibilização do Código Florestal, que além de propor mais relaxamento na legislação ambiental também prevê mais anistia para os desmatadores no Brasil. Exemplo é a Medida Provisória 867/2018, proposta pelo deputado Sergio Souza (MDB-PR).

O professor de agronomia Roberto José de Freitas, que participou da audiência, defendeu que é um erro os produtores rurais acharem que qualquer medida de redução de áreas de preservação ambiental pode ser benéfica.

A justificativa é bem simples – um ambiente bem preservado reduz problemas de doenças e pragas. “Quando ele conserva a água, ele é o primeiro beneficiário”, disse.

Durante a audiência também foram abordados pontos que podem contribuir para uma “economia verde”, incluindo mais investimentos em energia solar.

“Se a gente continuar emitindo gases de efeito estufa, vai ter mais uns 15 anos de vida como planeta. O sol é a grande resposta. É a fonte mais abundante, barata e limpa. É a matriz que mais gera emprego”, declarou o empresário do ramo de energia solar, Tiago Alves.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here