Parlamento norueguês beneficia os orangotangos ao proibir a compra de óleo de palma de áreas desmatadas

De acordo com a Rainforest Foundation Norway (RFN), a notícia foi muito bem recebida por ambientalistas

“A decisão do parlamento norueguês dá um exemplo importante para outros países e destaca a necessidade de uma reforma séria da indústria mundial de óleo de palma” (Acervo: WWF)

Na semana passada, o Parlamento norueguês votou a favor da proibição da indústria de biocombustíveis de comprar óleo de palma de áreas desmatadas, que afetam as populações de orangotangos. O setor é o maior consumidor de óleo de palma na Noruega.

De acordo com a organização de proteção ambiental Rainforest Foundation Norway (RFN), a notícia foi muito bem recebida por ambientalistas, considerando o impacto da perda de habitat dos orangotangos na Indonésia e na Malásia. A medida também pode servir como exemplo para outras nações.

“A decisão do parlamento norueguês dá um exemplo importante para outros países e destaca a necessidade de uma reforma séria da indústria mundial de óleo de palma”, disse Nils Hermann Ranum, da RFN, em um comunicado à EcoWatch. Na Noruega, o consumo de biocombustível à base de óleo de palma alcançou o recorde de 317 milhões de litros em 2017.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here