Há um ano urso polar foi morto em seu próprio habitat por atacar guarda de cruzeiro

O que pode acontecer quando um cruzeiro oferece como parte do pacote encontrar ursos polares em seu próprio habitat no Ártico? Possivelmente uma tragédia

Durante a visita um dos guardas designados para proteger os turistas foi atacado por um urso polar e ferido na cabeça. Em reação, outro guarda matou o animal a tiros (Foto: Gustav Busch Arntsen/Governo de Svalbard/NTB Scanpix via AP)

O que pode acontecer quando um cruzeiro oferece como parte do pacote encontrar ursos polares em seu próprio habitat no Ártico? Possivelmente uma tragédia.

No final de julho completou um ano que o navio MS Bremen, da empresa alemã Hapag-Lloyd, atracou no arquipélago norueguês de Svalbard para mostrar alguns ursos polares aos turistas.

Durante a visita um dos guardas designados para proteger os turistas foi atacado por um urso polar e ferido na cabeça. Em reação, outro guarda matou o animal a tiros, segundo a agência Associated Press.    

Após o episódio, a Hapag-Lloyd divulgou um comunicado expressando arrependimento pelo acontecido e justificando que “um dos guardas foi atacado inesperadamente por um urso polar que não havia sido visto e não teve tempo de reagir”.

“Infelizmente, como as tentativas dos outros guardas de conter aquele animal não tiveram sucesso foi preciso uma intervenção por motivos de autodefesa e para proteger a vida da pessoa atacada.”

O ator e comediante britânico Ricky Gervais criticou a atitude da empresa alemã de levar turistas ao habitat dos ursos. “Vamos chegar muito perto de um urso polar em seu ambiente natural e depois matá-lo caso ele se aproxime demais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here