Categorias: Notícias

Venda de leites vegetais pode crescer mais de R$ 8 bilhões em 2021

Relatório da BRC cita benefícios do leite vegetal em comparação com o leite de origem animal (Foto: Cat Meschia

De acordo com um relatório divulgado ontem (30) pela Business Research Company, as vendas globais de leites vegetais podem crescer mais de R$ 8 bilhões até o final de 2021 em comparação com 2020 – mesmo em um cenário econômico não ideal associado às consequências da pandemia de covid-19.

“A crescente preferência dos consumidores por alimentos veganos está impulsionando o mercado de alternativas ao leite. Há mais consumidores conscientes sobre o abuso sofrido pelos animais em fazendas leiteiras e que estão evitando produtos de origem animal”, destaca a BRC, embora esta não seja a única motivação.

O relatório prevê uma taxa de crescimento anual composta de pelo menos 7,6% e informa que o leite vegetal tem atraído mais interesse dos consumidores também por ser livre de colesterol, rico em vitamina D. Outro diferencial citado são as inúmeras opções mais ricas em cálcio do que o leite de origem animal.

Além disso, ressalta que há um número crescente de alternativas à base de vegetais que são ricas em proteínas. “Uma mudança em direção ao veganismo e mais consciência em relação à saúde estão favorecendo o mercado”, acrescenta a BRC.

Mercados e tendência

O estudo cita como importantes mercados, além dos EUA, o Reino Unido, Alemanha, França, Austrália, Brasil, China, Japão, Rússia, Coreia do Sul, Índia e Indonésia.

A estimativa da Business Research Company é de que este ano o mercado de leites vegetais alcance um valor equivalente a R$ 115,27 bilhões. “As empresas produtoras de leites não lácteos estão se concentrando mais em melhorar a vida útil de seus produtos”, informa.

Embora o consumo de leites vegetais seja mais frequente entre veganos, um relatório da Packaged Facts divulgado em janeiro deste ano revelou que não veganos somam maior número de consumidores desses produtos – o que significa maior aceitação de alimentos veganos.

Já uma pesquisa da Inkwood Research concluída em março, destacou que um dos diferenciais dos leites vegetais para quem quer evitar consumir laticínios, e que tem favorecido a expansão do mercado, é que há opções que chegam a ter até 63% menos gordura do que o leite de vaca.

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

O garoto que acompanhou frangos enviados para o abate

Tião transportava aves para abatedouros menores - frangos abaixo do peso médio e galinhas descartadas…

6 horas ago

Pesquisa estima crescimento de mais de 100% do mercado de alimentos veganos

De acordo com uma pesquisa da Allied Market Research, o mercado de alimentos veganos crescerá…

7 horas ago

Grupos da USP e Universidade de Lisboa realizam colóquio sobre perspectivas indígenas e descolonização dos animais

Na sexta-feira (3), das 10h às 12h30, os grupos Praxis, da Universidade de Lisboa, e…

9 horas ago

PL que torna obrigatória oferta de carne suína na merenda será avaliado na CCJ

Está na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara o PL…

11 horas ago

Crueldade em Brotas (SP) também é sobre consumo de leite e queijo

Sobre a crueldade envolvendo as mais de mil búfalas na Fazenda da Água Sumida em…

12 horas ago

Quem pensa no porco quando come sua carne?

Enquanto Bia comia lombinho de porco e enroladinho de bacon, ele olhava para Nestor e…

1 dia ago