Contato com animais em santuários aproxima pessoas do veganismo

Cerca de 70% dos entrevistados afirmaram que mudariam a dieta depois do contato com animais em santuários

Gene Baur, fundador do Farm Sanctuary nos EUA, onde a pesquisa foi realizada (Foto: Farm Sanctuary)

De acordo com um estudo da Faunalytics, o contato com animais em santuários tem estimulado os visitantes a abandonarem o consumo de alimentos de origem animal.

A experiência contribui para que mais pessoas desenvolvam empatia e uma nova consciência sobre bovinos, suínos e galináceos, apenas para citar alguns exemplos.

A conclusão é baseada em uma pesquisa envolvendo 1,2 mil pessoas que visitaram o Farm Sanctuary nos estados de Nova York e da Califórnia, nos EUA, onde vivem muitos animais que acabariam no matadouro se não tivessem sido resgatados.

Cerca de 70% dos entrevistados afirmaram que mudariam a dieta depois de visitarem um santuário. Dois meses depois, a Faunalytics confirmou que muitos dos que não eram veganos antes das visitas realmente fizeram mudanças em seus hábitos alimentares, o que não teria ocorrido sem a interação com animais resgatados de situações de exploração com fins de consumo.

Público mais ciente do sofrimento dos animais

“Agora, mais do que nunca, o público está ciente do imenso sofrimento que os animais de criação experimentam no sistema alimentar”, disse o pesquisador da Faunalytics, Tom Beggs, acrescentando que oferecer meios de motivar as pessoas a refletirem sobre seus hábitos é uma forma eficaz de aproximá-las do veganismo.

“Os resultados do nosso estudo confirmam algo que já é de conhecimento da maioria dos santuários de ‘animais de fazenda’: ter interações significativas com esses animais incentiva as pessoas a ter empatia por eles e, mais importante, a considerá-los como indivíduos sencientes e não como alimento.”

A pesquisa também concluiu que 69% dos entrevistados reconhecem que as pessoas contribuem para o sofrimento dos animais ao consumir produtos de origem animal. Além disso, 73% (de 64% de não veganos nem vegetarianos) disseram que pretendiam ter conversas sobre veganismo e vegetarianismo com familiares e amigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here