Empresa investe em alimentos que acabariam no lixo nos EUA

"Esse é um ciclo de desperdício de alimentos que precisa terminar, e há uma solução muito simples para esse problema”

“Resgatamos produtos que acabariam em aterros e assim tornamos mais fácil colocar vegetais frescos no centro da nossa dieta” (Foto: Divulgação/Misfits Market)

O Misfits Market teve uma ideia para combater o desperdício de alimentos nos EUA – adquirir vegetais orgânicos que normalmente não chegam aos mercados por não serem considerados “esteticamente comercializáveis”. Ou seja, classificados como “deformados”, “pequenos demais” ou “grandes demais”.

Então a empresa da Filadélfia adquire esses vegetais que estão em boas condições de consumo e os comercializa por meio do seu site por preços 40% menores e os entrega na casa dos consumidores em caixas de dois tamanhos – uma para o consumo semanal de duas pessoas e outra para até cinco.

“Quase metade dos alimentos cultivados neste país não é vendida, mas uma alimentação saudável está cada vez mais cara. Esse é um ciclo de desperdício de alimentos que precisa terminar, e há uma solução muito simples para esse problema”, informa o Misfits Market.

Segundo a empresa, dessa forma eles também ajudam os agricultores a encontrarem consumidores para os produtos que cultivam, mas que não são aproveitados nos mercados. “Resgatamos produtos que acabariam em aterros e assim tornamos mais fácil colocar vegetais frescos no centro da nossa dieta.”

Desperdício na América Latina

Em 2019, a ONU publicou o relatório “O estado mundial da alimentação e da agricultura”, informando que a região da América Latina e do Caribe responde por 20% da quantidade total de alimentos perdidos da pós-colheita até o varejo.

Segundo o relatório, mesmo com a região abrigando apenas 9% da população mundial, um quinto de todos os alimentos perdidos em todo o mundo desde a pós-colheita até o varejo é produzido na América Latina e no Caribe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here