Notícias

Frente de Ações pela Libertação Animal disponibiliza audiobook inédito em português

A Frente de Ações pela Libertação Animal (FALA) disponibilizou em seu canal no Youtube o audiobook do livro “Por que amamos cachorros, comemos porcos e vestimos vacas”, da psicóloga social Melanie Joy.

O material foi gravado por voluntários do Grupo de Trabalho (GT) de Estudos e Pesquisas da FALA, com a autorização da autora. A intenção é produzir e lançar em breve mais audiobooks de direitos animais em português.

De acordo com a FALA, a ideia de produzir o audiobook surgiu durante os encontros abertos ao público e realizados mensalmente, em que os participantes discutem um livro ou documentário relacionado aos direitos animais. No encontro de maio, quando o tema era a obra de Melanie Joy, eles perceberam que a metodologia de produção de um audiobook é bem inclusiva.

“Assim, conseguimos nos organizar para iniciar as gravações, cada pessoa em sua cidade”, diz Bruno Pinheiro, porta-voz da FALA e membro do GT, acrescentando que pessoas de outros estados também têm participado das últimas reuniões por videoconferência.

Sobre a justificativa para a escolha, a FALA explica que o livro “Por que amamos cachorros, comemos porcos e vestimos vacas?”, lançado no Brasil pela editora Cultrix em 2014, se tornou uma das principais referências do movimento vegano. Melanie Joy conquistou projeção internacional ao cunhar o termo carnismo, em referência à “ideologia” que fundamenta o consumo de carne.

“Todas as pessoas que, por algum motivo, não conseguiriam ler o livro, agora poderão ouvi-lo e se conscientizar ainda mais sobre o máximo respeito pelos animais, o veganismo”, continua Bruno. O audiobook tem duração de cinco horas e meia.

Sobre a FALA

A Frente de Ações pela Libertação Animal (FALA), sediada em Brasília, atua desde 2012 na defesa dos direitos animais, em diversas frentes, como a proteção animal, as articulações com os três poderes, a ação direta não violenta (promoção de manifestações pacíficas), a promoção de palestras, a organização de grupos de estudo, a parceria com estabelecimentos comerciais (descontos para pessoas voluntárias, inclusão de opções veganas e “veganização” dos estabelecimentos), ações artísticas (música, teatro, dança, etc pela libertação animal) e a organização de ações solidárias (ceia vegana e sopões veganos, por exemplo), dentre outras atividades.

Serviço

Instagram

Facebook

Telefone: 98227-7280 (Bruno)

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Visualizar comentários

Posts Recentes

A dor de ser bacon

Quando chegou em casa para o almoço, encontrou um porco na cozinha. Corpulento, ia de…

2 horas ago

Queda na criação de aves estimula grupo avícola a investir em proteínas vegetais

A Louis Dreyfus Company (LDC), maior grupo avícola da França, anunciou este mês que estima…

22 horas ago

Aveda é reconhecida como marca livre de crueldade animal pela CFI

De acordo com informações da organização Cruelty Free International (CFI), a fabricante de cosméticos Aveda…

23 horas ago

PL que cria regime jurídico especial para os animais aguarda votação

O PL 6045/2019, dos deputados federais Ricardo Izar (Republicanos-SP) e Weliton Prado (Pros-MG), que propõe…

24 horas ago

Por que nunca mais comeu frango

Colocou um frango resfriado na cesta e sentiu líquido viscoso. Fez cara de nojo. Trocou…

1 dia ago

Serena Williams e Jake Gyllenhaal trocam ovo de galinha por ovo vegetal

A tenista Serena Williams e o ator Jake Gyllenhaal estão incentivando o consumo do ovo…

2 dias ago