Laboratório encontra fonte natural de B12 em lentilha d’água

A planta tem potencial de fornecer até 750% do valor diário de ingestão de B12 bioativa recomendada nos EUA

A partir da lentilha d’água, é possível oferecer aos consumidores vitamina B12 bioativa, natural e integral (Foto: Divulgação)

A fabricante de proteínas de origem vegetal Parabel anunciou ontem (18) que um laboratório que presta serviços à marca encontrou uma fonte natural de vitamina B12 a partir da lentilha d’água, também conhecida como erva-de-pato. A planta tem potencial de fornecer até 750% do valor diário de ingestão de B12 bioativa recomendada nos EUA.

A análise foi feita utilizando como referência os produtos da Parabel à base de lentilha d’água que já estão disponíveis no mercado. E hoje com o aumento de pessoas mais preocupadas com a ingestão de vitamina B12, a tendência é de que a disponibilidade de B12 a partir de fontes naturais seja cada vez maior.

O diretor científico da Parabel, Matthew Van Ert diz que a partir da lentilha d’água é possível oferecer aos consumidores B12 bioativa, natural e integral.

“Juntamente com os parceiros, iniciaremos estudos de biodisponibilidade para determinar a eficácia da lentilha d’água como uma solução natural à base de plantas para solucionar as deficiências de vitamina B12”, informou.

Fonte de proteína de alta qualidade

Um estudo publicado no Food Chemistry Journal, intitulado “Nutritional value of duckweeds (lemnaceae) as human food” revelou que a planta é uma fonte de proteínas de alta qualidade, com um perfil nutricional de aminoácidos que cumpre os requisitos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o pesquisador alemão Klaus J. Appenroth, enquanto a carne vermelha oferece de 25 a 30% de proteínas a cada 100 gramas, a erva-de-pato pode fornecer até 40%. Isso significa que a plantinha aquática, que em algumas partes do mundo é considerada uma praga, pode ser uma aliada também no combate à fome.

Em algumas regiões da Ásia, a erva-de-pato é consumida há muito tempo. Na Europa também, mas até então era destinada somente aos animais – sem qualquer estudo em profundidade. Somente em 2011, a empresa Parabel decidiu pesquisar sobre a planta e chamou a atenção para o seu uso.

A partir da erva-de-pato, já surgiram alguns suplementos em pó no mercado, como o Lentein, da Parabel, que oferece 68 gramas de proteínas a cada 100 gramas. Segundo a empresa, a erva-de-pato é benéfica ao meio ambiente porque a sua produção não exige modificação genética ou uso de terras agrícolas – apenas uma fonte de água.

Leite a partir de lentilha d’água

Em junho, a Parabel anunciou que está desenvolvendo leite vegetal a partir da lentilha d’água. Segundo a empresa, a ideia de desenvolver o produto surgiu pelo rico potencial da matéria-prima, que contém níveis de aminoácidos essenciais e BCAAs comparáveis aos encontrados no whey protein.

A empresa já conseguiu autorização da agência federal Food and Drug Administration (FDA) para a produção, que qualificou o produto como seguro para consumo.

“Nosso leite de lentilha d’água é similar na cor ao leite de vaca e capta as extraordinárias proteínas e minerais de alta qualidade dessa lentilha, e não contém alérgenos”, informou.

Planta pode substituir clara de ovo

A startup Plantible Foods, sediada na Califórnia (EUA) também garante que a lentilha d’água se apresenta como uma boa fonte de proteína vegetal, possui proteínas mais completas e mais facilmente digeríveis do que o arroz e a ervilha.

Depois de realizar experiências por processo de extração a frio, a Plantible conseguiu obter uma proteína branca semelhante à clara de ovo, com sabor neutro e livre de alérgenos.

O cofundador da empresa, Maurits van de Ven, explicou ao FoodNavigator-USA que a erva-de-pato é uma matéria-prima de alta disponibilidade porque cresce no mundo todo e pode ser colhida diariamente, diferente das plantas de cultivo tradicional.

O objetivo da startup é otimizar a produção e trabalhar com cientistas para desenvolver novas maneiras de incorporar a planta na formulação de alimentos sem ingredientes de origem animal.

4 COMENTÁRIOS

  1. Gente! Que maravilha! Caramba, essa questão da B12 é bizarra! Como podemos obter todos os nutrientes que precisamos das plantas e só essa danada tem que vir do animal? Ah! Ainda temos muito a saber na vida aqui nesse planeta!

  2. Tomara que chegue logo as prateleiras e com bom preço, precisamos muito de substitutos de B12 animal, parabéns a pesquisa que pode ajudar na proteção aos animais, e suplementar com qualidade a B12.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here