Lush lança campanha e sabonete pela preservação dos tubarões

Lush vai destinar 100% dos lucros à organização The Rob Stewart Sharkwater Foundation, que atua em defesa dos tubarões e dos oceanos

Quem compra o sabonete, ganha um adesivo com mensagens como: “Cuidado: Assassino de Tubarão” (Foto: Lush/Divulgação)

A Lush lançou na semana passada, no Dia Mundial dos Oceanos (8), uma campanha pela preservação dos tubarões. A justificativa é que mais de 100 milhões desses animais são mortos anualmente em decorrência da ação humana.

Por isso, a marca cosmética decidiu relançar no mercado o seu sabonete Shark Fin e destinar 100% dos lucros à organização The Rob Stewart Sharkwater Foundation, que atua em defesa dos tubarões e dos oceanos.

Quem compra o sabonete sem ingredientes de origem animal e livre de testes em animais ganha um adesivo com mensagens como: “Cuidado: Assassino de Tubarão”. Os consumidores podem usá-lo para identificar estabelecimentos comerciais que vendem produtos com matéria-prima resultante do abate de tubarões – como é o caso do esqualeno.

Além disso, esta semana a Lush começou a promover campanhas de conscientização sobre o assunto nas suas 250 lojas na América do Norte. A empresa destaca que os tubarões são de suma importância para o ecossistema oceânico e ainda pede a proibição do comércio de barbatanas de tubarões nos Estados Unidos e no Canadá.

“Os tubarões são o ponto de entrada para uma maior conversa sobre proteção oceânica. “Estamos no meio de uma crise climática global e os tubarões desempenham um papel importante na manutenção da saúde não apenas dos nossos oceanos, mas também do planeta”, diz a especialista em campanhas éticas da Lush, Carleen Pickard.

Somos uma ameaça muito maior para os tubarões do que eles para nós

Não é incomum as pessoas definirem os tubarões como ameaças e até mesmo demonizá-los por atacarem alguém no mar. Porém o que muitos não sabem é que no mundo todo a quantidade total de ataques de tubarões em um ano dificilmente chega a cem, segundo informações do International Shark Attack File (ISAF).

Além disso, em muitos casos, o ataque de um tubarão é uma ação de defesa, levando em conta que normalmente ele só ataca alguém quando, por alguma razão, se sente ameaçado. Outra informação relevante é que dos mais de 460 tipos de tubarões existentes no mundo, poucos são considerados agressivos e atacam pessoas.

De acordo com a organização internacional WildAid, o ser humano é uma ameaça muito maior aos tubarões do que o oposto. Prova disso é a estimativa de que 100 milhões de tubarões são mortos a cada ano no mundo todo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here