Redes de fast food recebem péssimas notas de avaliação em relação ao “bem-estar animal”

Relatório revela o desempenho de redes como Burger King, Starbucks, Subway, McDonald’s, KFC, Pizza Hut, Nando’s e Domino's

Vale lembrar que atualmente mais de 40 bilhões de frangos e galinhas que serão abatidos vivem em gaiolas de bateria (Foto: Divulgação)

De acordo com um relatório divulgado hoje pela organização World Animal Protection (WAP), as redes de fast food que se comprometeram em reduzir o sofrimento dos animais criados para consumo passaram por uma avaliação e no geral receberam péssimas notas de avaliação em relação ao “bem-estar animal”.

Cadeias como Burger King, Starbucks e Subway foram avaliadas como ruins em relação às políticas de “bem-estar animal”. McDonald’s, KFC, Pizza Hut e Nando’s tiveram desempenho qualificado como muito ruim. Já a rede Domino’s ficou em último lugar. Ou seja, as redes de fast food não têm sido realmente transparentes nem se preocupado com a origem dos ingredientes de origem animal utilizados em suas filiais. A pesquisa considerou principalmente ações, prazos e relatórios – mas a maioria não chegou a elaborar relatórios de suas ações.

Além da política de “bem-estar animal” ser controversa, já que de um modo ou de outro os animais criados para consumo ou como fonte de produtos serão mortos precocemente, independente de tratamento, o resultado da pesquisa deixa claro que as grandes cadeias de fast food não parecem preocupadas com as condições em que vivem os animais.

Não é novidade também que a adoção de políticas de “bem-estar animal” acaba servindo como um afago na consciência de quem se sente mal pela realidade dos animais, mas não o suficiente para se abster do consumo de alimentos de origem animal. Talvez, considerando o resultado da pesquisa da World Animal Protection, seja a hora de dar um passo além.

Afinal, o verdadeiro bem-estar animal é aquele em que não relegamos seres sencientes a alimentos e produtos. Vale lembrar que atualmente mais de 40 bilhões de frangos e galinhas que serão abatidos vivem em gaiolas de bateria, ocupando um espaço do tamanho de uma folha de sulfite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here