99% dos frangos criados nos EUA passam a vida inteira confinados

O relatório revela ainda que 98,2% das galinhas poedeiras, 98,3% dos porcos e 70,4% dos bovinos também são criados em fazendas industriais

Frangos que serão abatidos e que jamais conhecerão a liberdade de ciscar pelo campo ou sentirão o sol tocando suas penas (Acervo: Jim Mason)

De acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo Sentience Institute, 99% dos frangos criados nos Estados Unidos passam a vida inteira confinados em fazendas industriais, ou seja, não conhecem a realidade fora do “sistema de produção”.

Esse é o total de frangos que serão abatidos e que jamais conhecerão a liberdade de ciscar pelo campo ou sentirão ao ar livre o sol tocando suas penas. É um percentual surpreendente considerando que só nos EUA foram criados 8,4 bilhões de frangos para consumo em 2018.

Além disso, o relatório revela que 98,2% das galinhas poedeiras, 98,3% dos porcos e 70,4% dos bovinos também são criados em fazendas industriais, em sistema intensivo de produção. E essa realidade não é tão diferente em outros países que exploram economicamente essas atividades em grandes proporções.

No Brasil, por exemplo, foram mortos 5,70 bilhões de frangos em 2018, com o Paraná respondendo por 31,4% do volume nacional, seguido por Rio Grande do Sul (15%) e Santa Catarina (13,4%).

O Sentience Institute também destaca que todos os peixes criados em cativeiro no país seguem padrões muito semelhantes aos das fazendas industriais, embora os dados sobre a realidade da psicultura no país sejam bem limitados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here