Acidente com bovinos motiva ativistas australianos a criarem um memorial

Mo Orr: "É importante, porque como ninguém vê esses animais, eles são invisíveis"

Acidente resultou na morte de 33 bovinos, dos 66 que eram transportados (Foto: Kevin Farmer/Chronicle)

Na última segunda-feira, um acidente de caminhão em Toowoomba, no estado de Queensland, na Austrália, resultou na morte de 33 bovinos, dos 66 que eram transportados.

Aqueles que sobreviveram, mas ficaram seriamente machucados, foram executados pouco tempo depois. Para não deixar o episódio ser esquecido, assim como outros que são registrados diariamente em diversas partes do mundo, ativistas veganos decidiram tomar uma atitude.

Eles estão se mobilizando para criar um memorial em homenagem aos animais, um memorial que serve não apenas para lembrar o triste fim daqueles 66 animais criados para consumo, mas sim de todos que vivem realidade semelhante no mundo todo.

O memorial, que depende de autorização da prefeitura de Toowoomba, deve ser erigido no local do acidente, em Rangeville, no subúrbio de Toowoomba. “É importante, porque como ninguém vê esses animais, eles são invisíveis”, diz a ativista Mo Orr, coordenadora do grupo Vegans in Toowoomba, que soma mais de 900 membros.

Segundo Mo, as pessoas ignoram que aqueles animais cheios de vida são os pequenos pacotes nas prateleiras dos supermercados: “Queremos dizer a eles que os vemos, sentimos muito e estamos tentando.” Os ativistas conversaram com as pessoas que presenciaram o acidente e comentaram que infelizmente a verdade é que o consumo de carne favorece esse tipo de tragédia.

Por isso, o grupo Vegans in Toowoomba quer que as pessoas saibam por que existe um memorial exatamente no local do acidente – para ser uma lembrança de que mesmo que os animais sejam objetificados e reduzidos a alimentos, isso não muda o fato de que eram seres sencientes que desejavam viver, não morrer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here