Ameaçado de extinção, pato-mergulhão é visto no Jalapão

Os pesquisadores e biólogos que participaram da expedição testemunharam 25 patos-mergulhão adultos em unidades de conservação (UCs)

Eles vivem em rios e riachos de águas límpidas, quase sempre com corredeiras e margeados por vegetação nativa (Foto: Paulo Antas/Funatura)

Concluída este mês, uma expedição organizada pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e Fundação Pró-Natureza (Funatura) foi marcada por uma boa surpresa.

Os pesquisadores e biólogos que participaram da expedição testemunharam 25 patos-mergulhão adultos em unidades de conservação (UCs) do Jalapão, no Tocantins. A espécie hoje é considerada uma das aves mais ameaçadas de extinção no mundo.

Entre os animais haviam casais em fase reprodutiva e também cuidando de filhotes, o que também é uma boa notícia. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o pato-mergulhão é um dos animais mais emblemáticos e raros do cerrado, encontrado somente em alguns pontos de Minas Gerais, Goiás e Tocantins.

Eles vivem em rios e riachos de águas límpidas, quase sempre com corredeiras e margeados por vegetação nativa. Por isso é reconhecido também como espécie “bioindicadora”, já que sua presença revela o bom estado de preservação ambiental e também da qualidade da água.

O biólogo do Naturatins Marcelo Barbosa relatou que a expedição realizou a avaliação da população de pato-mergulhão local e mapeou as áreas com reprodução. As informações obtidas devem contribuir com o conhecimento e desenvolvimento da espécie na região, destacando a importância do investimento em ações para a preservação da ave em seu habitat.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here