Ativista vegano se passa por CEO de grande indústria de carne nos EUA

Matt Johnson, um ativista vegano da organização Direct Action Everywhere (DxE), fingiu ser o CEO da Smithfield Foods

Esta semana, Matt Johnson, um ativista vegano da organização Direct Action Everywhere (DxE), se passou por CEO da Smithfield Foods, maior indústria de processamento de carne de porco dos EUA.

Durante participação no programa “Mornings with Maria”, da Fox Business, Johnson, que fingiu ser o CEO Dennis Organ, declarou à apresentadora Maria Bartiromo que a Smithfield pode favorecer uma próxima pandemia e reconheceu alguns impactos causados pela indústria da carne.

“A verdade é que nossa indústria, além dos surtos que estão acontecendo em nossas fábricas, representa uma séria ameaça e pode efetivamente contribuir com uma próxima pandemia, com dados do CDC mostrando que três em cada quatro doenças infecciosas vêm de animais”, declarou.

Meio bilhão para mitigar “alguns impactos”

A Smithfield ganhou os holofotes nos EUA após a confirmação de 1,3 mil funcionários com covid-19 em abril.

Ainda se passando por Organ, Johnson declarou que como parte do impacto da Smithfield, a empresa se compromete a doar meio bilhão de dólares por ano a partir de 2021 para mitigar “alguns de seus impactos”.

Ao saber que entrevistaram um ativista vegano, não o CEO da Smithfield, a Fox Business emitiu um comunicado de desculpas. Já a empresa acrescentou que uma simples busca no Google sobre Dennis Organ, que poderia se resumir a uma foto, teria evitado o que aconteceu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here