“Os cabritos foram capturados e seus chifres queimados com ferro quente”

Alguns deles nunca mais permitiram que qualquer pessoa se aproximasse sem que demonstrassem um terrível pavor (Acervo: Weed ’em & Reap)

Enquanto trabalhava em uma fazenda de criação de cabras visando a produção de laticínios, Susana Romatz acreditava que os animais tinham seus chifres removidos para a sua própria segurança, e que o processo era indolor. Até que uma vez testemunhou como isso realmente era feito:

“Os cabritos foram capturados e seus chifres queimados com ferro quente enquanto eles gritavam e chutavam tentando escapar. Depois de libertados, ficavam tão abalados que tropeçavam e saíam balançando a cabeça violentamente, confusos e com muita dor.” Segundo Susana, que hoje é vegana e produz os queijos de avelãs da marca Avellana Creamery, alguns deles nunca mais permitiram que qualquer pessoa se aproximasse sem que demonstrassem um terrível pavor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here