Cardiologista turca diz que “o veganismo é uma doença”

De acordo com a Associação Vegana da Turquia, a cardiologista tem falado mal do veganismo para criar polêmicas e aparecer na mídia turca.

Canan Karatay disse aos espectadores que ser vegano “significa ter um cérebro cheio de grãos”, defendendo que o cérebro dos veganos não funciona direito (Foto: Reprodução)

Na semana passada, o presidente da Associação Vegana da Turquia, Ebru Arıman, comunicou que entrou com uma queixa-crime contra a cardiologista turca Canan Karatay, de 75 anos, após ela participar de um programa de TV e dizer aos espectadores que ser vegano “significa ter um cérebro cheio de grãos”, defendendo que o cérebro dos veganos não funciona direito.

“Grão é ração animal. Nossos corpos não são programados para usar grãos. Se comermos grãos, teremos um ‘cérebro de grãos’”, disse a cardiologista em um programa de televisão. Ela também declarou que “o veganismo é uma doença”.

De acordo com a Associação Vegana da Turquia, que qualificou as declarações como perigosas e infundadas, porque podem intensificar o preconceito contra veganos, a cardiologista tem falado mal do veganismo para criar polêmicas e aparecer na mídia turca.

O jornal turco Hürriyet Daily News lembrou na última sexta-feira que em julho deste ano Karatay foi suspensa de suas funções médicas por 15 dias após reclamações da Fundação de Ginecologia e Obstetrícia da Turquia. Segundo a Associação Médica Turca, ela havia feito comentários induzindo inverdades sobre testes de níveis de açúcar no sangue.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here