Comissão do Esporte aprova mais um PL que prejudica os animais

Só em novembro, comissão aprovou propostas que elevam rodeio e vaquejada a esportes

Foto: Acervo JB

Além de aprovar este mês o Projeto de Lei (PL) 7624/2017, do ex-deputado federal Milton Monti (PR-SP), que reconhece o rodeio como esporte, a Comissão do Esporte da Câmara aprovou o PL 2452/2011, de Efraim Filho (DEM-PB), que eleva a vaquejada a esporte.

As duas propostas foram aprovadas após parecer favorável do relator Fábio Mitidieri (PSD-SE), que já havia declarado apoio ao reconhecimento do rodeio e da vaquejada como esporte e dos praticantes dessas atividades como atletas.

Mitidieri argumenta que a vaquejada gera empregos e está em conformidade com o “bem-estar animal”, ainda que a atividade seja baseada em puxar com violência o rabo de um bovino.

O deputado e relator define essas propostas que utilizam animais como entretenimento como “um oportuno aperfeiçoamento da legislação em benefício da sociedade boiadeira”.

“Hoje, existem dezenas de parques de vaquejada no Nordeste. Vaqueiros de todo o país se reúnem para competir pelas glórias e pelos prêmios, que são cada vez mais atrativos.”

Na Comissão de Meio Ambiente e na CCJ

Vale lembrar que em abril a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara, que deveria atender aos interesses dos animais, e atualmente é presidida por Carla Zambelli (PSL-SP), aprovou a proposta de Efraim Filho endossada por um parecer do deputado Paulo Bengtson (PTB-PA).

Os votos favoráveis vieram de Carla Zambelli (PSL-SP), Coronel Chrisóstomo (PSL-RO), Professor Joziel (PSL-RJ), Zé Vitor (PL-MG), Bia Cavassa (PSDB-MS), Evair Vieira de Melo (PP-ES), Leônidas Cristino (PDT-CE), Paulo Bengtson (PTB-PA), Stefano Aguiar (PSD-MG), José Mário Schreiner(DEM-GO) e Zé Silva (Solidariedade-MG).

Já os votos contrários foram de Carlos Gomes (Republicanos-RS), Camilo Capiberibe (PSB-AP), Célio Studart (PV-CE), Daniel Coelho (Cidadania-PE), Fred Costa (Patriota-MG), Leonardo Monteiro (PT-MG), Nilto Tatto (PT-SP) e Ricardo Izar (PP-SP).

O PL 2452/2011 agora está nas mãos do deputado Leur Lomanto Júnior (DEM-BA), que é o relator da proposta na Comissão de Constituição e Justiça. Ou seja, seu parecer influenciará o que será decidido pelos membros da CCJ.

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here