Segundo estudo da Comissão Europeia, a dieta vegetariana é mais benéfica para o meio ambiente

De acordo com o trabalho, uma dieta vegetariana requer cinco vezes menos água do que uma dieta padrão (que inclui o consumo de carne)

O trabalho informa que uma dieta vegetariana é mais sustentável porque reduz de forma consistente o desperdício de recursos hídricos (Foto: Divulgação)

Um estudo intitulado “Nature Sustainability”, realizado pela Comissão Europeia e publicado pela Nature Research no mês passado, informa que o consumo de carne incorre em mais desperdícios de recursos naturais e menos economia desses recursos mesmo em uma dieta considerada saudável. Segundo o trabalho, uma dieta vegetariana requer cinco vezes menos água do que uma dieta padrão (que inclui o consumo de carne) e que é qualificada como saudável.

A pesquisa foi coordenada pelo Centro Comum de Investigação, que realiza investigações que fundamentam as políticas da União Europeia oferecendo aconselhamento científico independente baseado em dados concretos. O trabalho enfatiza que uma dieta vegetariana é mais sustentável porque reduz de forma consistente o desperdício de recursos hídricos.

Segundo o estudo, o conceito de pegada hídrica tem sido reconhecido como sendo altamente valioso para aumentar a conscientização sobre a grande quantidade de recursos necessários para produzir os alimentos que consumimos. Em uma dieta vegetariana a economia de recursos hídricos pode chegar a 55%, conforme os dados do Centro Comum de Investigação.

O trabalho considerou o impacto da dieta onívora padrão (que inclui alimentos de origem animal), dieta pescetariana e dieta vegetariana. A terceira levou vantagem sobre as outras duas em todos os aspectos – mesmo quando as dietas com carnes, ovos e laticínios são promovidas como saudáveis. O que prova que uma dieta baseada em alimentos de origem animal nunca é a melhor para o meio ambiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here