Como o baixista do Deftones, Sergio Vega, se tornou vegano

Vega: "Sou vegano por causa do Crass”

“O Crass moldou minha dieta e refinou minha visão de mundo, que permanece comigo até hoje” (Fotos: Pinche Vegano/Erika Goldring/FilmMagic)

Nascido no Bronx, em Nova York, o baixista Sergio Vega, da banda de pós-hardcore Quicksand, já era vegano quando ingressou oficialmente no Deftones em 2009.

Ele se juntou à banda substituindo Chi Cheng, que era vegetariano e adepto do budismo, mas teve sua carreira interrompida após um grave acidente de automóvel em 2008.

Em revelação feita no artigo “Why I Love Crass”, escrito pelo próprio músico ao Louder, Vega conta que se tornou vegano por causa do Crass, clássica banda anarcopunk inglesa que no final dos anos 1970 começou a defender questões como direitos animais, ambientalismo e ações diretas.

“O Crass moldou minha dieta e refinou minha visão de mundo, que permanece comigo até hoje. Sou vegano por causa do Crass”, registrou o baixista do Deftones, acrescentando que a banda britânica se destacava por dizer coisas reais, que muitos não queriam e ainda não querem ouvir – principalmente porque exige revisão dos nossos valores e do nosso papel no mundo.

A família de Sergio Vega basicamente é formada por veganos e vegetarianos, como ele revelou em entrevista à peta2, em que disse considerar inaceitável qualquer tipo de crueldade contra os animais – o que inclui se alimentar deles e usá-los como meio de entretenimento em circos e zoológicos.

Vega, que gravou três discos com o Deftones de 2010 pra cá, é proprietário da marca Pinche Vegano, de artigos de vestuário. Ele também escreve resenhas e dá dicas sobre os melhores restaurantes veganos que encontra – em turnê ou não: “São resenhas sobre as melhores comidas veganas que encontro ao redor do mundo.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here