CRMV-RS defende fim das corridas de cães

"Alegando diversão e lazer, a prática visa somente o lucro e, por representar maus-tratos aos animais, é sim classificada como crime"

Segundo o conselho, os greyhounds são cães amorosos como qualquer outra raça, porém, muitos são criados somente para as corridas (Foto: RC/Getty)

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS) enviou ontem (21) um ofício solicitando intervenção do Ministério Público do Rio Grande do Sul nas corridas de cães da raça galgo (greyhound) no estado.

“As corridas de cães, evidenciadas pelo Fantástico no último dia 17, apresentam cenas cruéis e desumanas, que não se encaixam no século XXI”, destaca o conselho.

E acrescenta: “O CRMV-RS se posiciona contra a prática no estado, no Brasil ou em qualquer lugar do mundo. Em um momento em que a sociedade implora por igualdade, empatia, direito e respeito a uma vida digna, situações como essas precisam ser combatidas e reprimidas.”

“Não passa de mero capricho humano”

Segundo o conselho, os greyhounds são cães amorosos como qualquer outra raça, porém, muitos são criados somente para as corridas.

“Isso quer dizer que seu destino está selado no momento de sua concepção, e eles irão sofrer. Alegando diversão e lazer – argumento sem qualquer fundamento – a prática visa somente o lucro e, por representar maus-tratos aos animais, é sim classificada como crime, com penas previstas em lei (Lei 1.095/2019).”

No ofício, a entidade destaca que “assume a voz dos greyhounds, que não têm escolha e são obrigados a participar do que se tenta classificar como esporte, mas que não passa de mero capricho humano.”

Clique aqui para ler o ofício na íntegra.

Saiba mais sobre a realidade da corrida de galgos clicando aqui. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here