FAO e CNA reconhecem que brasileiros precisam consumir mais vegetais

Oficial de Nutrição da FAO chamou a atenção para a importância da conscientização sobre os benefícios desses alimentos para a saúde

Foto: iStock

Em seminário realizado neste mês de agosto e disponível no YouTube, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) reconheceram que os brasileiros precisam consumir mais vegetais.

Segundo o presidente da CNA, João Martins, o Brasil, como um dos maiores produtores de vegetais do mundo, tem peculiaridades que favorecem uma ampla oferta de produtos. “Temos que fazer um esforço para que nossa população consuma mais frutas e hortaliças”, disse.

Martins também ressaltou que não há boa nutrição sem uma boa ingestão de alimentos de origem vegetal, que têm condições de atender aos princípios de uma produção mais sustentável.

Redução do consumo e importância de uma maior ingestão 

O representante adjunto da FAO, Gustavo Chianca, lembrou que, como 2021 é o Ano dos Vegetais, a importância desses alimentos não pode ser negligenciada. No entanto, dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) apontam que 41% dos jovens brasileiros, entre crianças e adolescentes em idade escolar, deixaram de consumir esses produtos durante a pandemia, o que também foi influenciado pela redução do poder de compra.

O oficial de Nutrição do escritório da FAO para a Mesoamérica, Israel Ríos Castilho, destacou que é preciso encontrar meios de reduzir custos, assim como o desperdício, para favorecer um aumento do consumo de vegetais.

Ele também chamou a atenção para a importância da conscientização sobre os benefícios desses alimentos para a saúde, seja reduzindo, prevenindo ou controlando doenças. Além disso, os vegetais foram citados como essenciais no combate à insegurança alimentar.

Saiba Mais

Como parte do Ano Internacional das Frutas e Vegetais, a FAO defende uma estratégia de comunicação e informação com escolas para a criação de programas de merenda baseados nesses alimentos e promoção de hortas em coberturas de prédios de grandes cidades.

A iniciativa também destaca a importância do apoio a mais mulheres agricultoras, que formam a maioria da mão-de-obra do setor e que podem ajudar a impulsionar uma produção que contribua com uma dieta mais saudável e sustentável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here