Fazendeiro que desistiu de enviar animais para a morte lança leite de aveia na Inglaterra

O produto orgânico, que é comercializado fresco e sem qualquer aditivo, hoje é entregue diariamente a até cem consumidores

Jay Wilde é o produtor rural que virou protagonista de “73 Cows”, filme que recebeu o prêmio de Melhor Documentário no Bafta (Fotos: Refarm’d)

Neste mês em que a campanha britânica Veganuary visa incentivar pessoas de vários países a darem uma chance ao veganismo, o fazendeiro Jay Wilde está promovendo sua marca de leite de aveia Bradley Nook, em referência à sua fazenda no condado de Derbyshire, na Inglaterra.

O produto orgânico, que é comercializado fresco e sem qualquer aditivo, hoje é entregue diariamente a até cem consumidores.

Wilde é o produtor rural que virou protagonista de “73 Cows”, filme que recebeu o prêmio de Melhor Documentário no Bafta, e que conta sua história baseada na decisão de não querer mais tomar parte na exploração de animais com fins de consumo – o que incluía enviar vacas para o abate.

Mudança iniciada em 2017

Em 2017, Jay Wilde e a esposa Katja decidiram participar de uma campanha lançada pela Vegan Society, que apoia pecuaristas na transição para o cultivo de vegetais orgânicos.

Além de enviarem a maior parte do rebanho para o Hillside Animal Sanctuary, Jay e a esposa decidiram manter 17 vacas leiteiras que até hoje vivem na fazenda Bradley Nook, mas livres da exploração leiteira.

Com o apoio do projeto Refarm’d, o casal vegano recebeu toda a assistência para iniciar a produção de leite de aveia, que agora está disponível aos consumidores locais, que podem receber o produto por meio de pedidos no aplicativo ou site do projeto.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here