Grupo vegano vai combater o lobby das indústrias de carnes e laticínios nos EUA

O grupo defende uma reforma na legislação agrícola dos EUA

“Em vez de vermos menos animais morrendo, como funcionaria em uma estrutura capitalista de oferta e demanda, estamos vendo um aumento por causa dos programas de recompra, recuperação e planos de seguros integrados à lei agrícola” (Acervo: F&D)

Esta semana a Vegan Justice League, que conta com a participação da ativista dos direitos animais Connie Spence, conhecida por realizar campanhas veganas em diversas cidades dos Estados Unidos, anunciou que está arrecadando dinheiro para combater o lobby das indústrias de carnes e laticínios.

O grupo defende uma reforma na legislação agrícola dos EUA, que atualmente permite que o dinheiro dos impostos pagos pelos contribuintes seja usado para proteger os interesses das indústrias de carnes e laticínios. Inclusive, segundo a Vegan Justice League, é isso que permite que mesmo quando há queda no consumo de alimentos de origem animal a indústria e os produtores são incentivados a continuarem produzindo em grande escala.

“Em vez de vermos menos animais morrendo, como funcionaria em uma estrutura capitalista de oferta e demanda, estamos vendo um aumento por causa dos programas de recompra, recuperação e planos de seguros integrados à lei agrícola”, critica Connie. O dinheiro arrecadado pelo grupo vai ser utilizado para contratar lobistas profissionais e para realizar campanhas de propaganda que expõem os políticos que recebem incentivos financeiros das indústrias de carnes e laticínios.

Em outubro, o grupo vai começar a instalar billboards (painéis publicitários) nos estados do Texas, Washington e Carolina do Norte, onde há mais políticos apoiados por essas indústrias. “O objetivo da Vegan Justice League é se organizar da mesma forma que os fazendeiros. Atualmente há mais veganos do que fazendeiros, mas eles estão mais organizados na política”, enfatiza Connie Spence.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here