Protagonista de documentário premiado no Oscar defende que a dieta vegetariana é melhor para o planeta

"Estou sempre tentando pensar nas minhas escolhas para causar o menor mal possível”

“Escalar definitivamente fez de mim alguém mais consciente em relação à dieta” (Acervo: Alex Honnold)

O escalador Alex Honnold, protagonista do documentário “Free Solo”, de Jimmy Chin e Elizabeth Chai Vasarhelyi, premiado ontem no Oscar na categoria Melhor Documentário, defende que a dieta vegetariana é melhor para o planeta.

No filme produzido pela National Geographic, Honnold, que é considerado o mais bem-sucedido escalador do mundo, sai em uma missão para escalar o El Capitan, no Vale de Yosemite, na Califórnia.

São 910 metros que ele escala sem usar cordas ou equipamentos de segurança – um feito histórico jamais alcançado antes, mas que não surpreende tanto para quem avalia o histórico do atleta e sua ambição por novos desafios.

E o amor de Alex Honnold pelo que faz permitiu que ele desenvolvesse ao longo dos anos uma relação cada vez mais íntima com o meio ambiente, já que a sua rotina é estar basicamente cercado pela natureza.

Isso também o levou a refletir há muito tempo sobre o impacto de suas escolhas, e se elas têm interferido positivamente ou negativamente nesse meio. Sobre o assunto, em entrevista ao Adventure Sports Network, Alex deixou claro que considera a dieta vegetariana melhor para o planeta.

O atleta disse que sempre se esforça para minimizar o impacto ambiental de sua alimentação. “Na maioria das vezes, isso significa uma dieta vegetariana ou vegana. Mas estou sempre tentando pensar nas minhas escolhas para causar o menor mal possível”, revelou.

Questionado se a escalada é um esporte que o influencia a considerar a sua alimentação, ele admite que sim: “Escalar definitivamente fez de mim alguém mais consciente em relação à dieta.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here