Indústria de peles: Holanda antecipa fim da criação de visons

Congresso holandês votou pela antecipação para 2021 da proibição antes prevista para 2023, com base em uma proposta legislativa aprovada em 2013

Durante a pandemia de covid-19 foram sacrificados mais de 500 mil visons na Holanda (Foto: VCG)

O governo holandês anunciou a antecipação da total proibição da criação de visons no país. A medida passa a valer a partir de março de 2021. Embora a notícia seja bem recebida por ativistas dos direitos animais da Holanda, vale lembrar que durante a pandemia de covid-19 foram sacrificados mais de 500 mil visons.

A justificativa foi uma hipótese de que eles poderiam transmitir a doença para seres humanos. Preocupado com as consequências, o Congresso holandês votou pela antecipação para 2021 da proibição antes prevista para 2023, com base em uma proposta legislativa aprovada em 2013.

Além disso, quem cria visons para abatê-los e fornecer matéria-prima para a indústria de peles será indenizado pelo governo, que destinará nos próximos seis meses o equivalente a R$ 1,1 bilhão. Vale lembrar que a Holanda é a quarta maior indústria de peles de visons do mundo, ficando somente atrás da Dinamarca, Polônia e China.

Em 2019, a fotojornalista Jo-Anne McArthur, idealizadora do projeto We Animals, lançou um documentário sobre a realidade da indústria de peles. Assista logo abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here