James Cameron e Peter Jackson se unem para abrir fábrica de alternativas à carne na NZ

Cameron: "Temos procurado maneiras de tornar mais eficiente a extração de proteína da alfafa”

Cameron enfatizou que precisamos de uma boa transição para um mundo sem carne ou já relativamente sem carne em 20 ou 30 anos (Foto: Getty)

Os cineastas James Cameron e Peter Jackson decidiram se unir para abrir uma fábrica de alternativas à carne e aos laticínios na Nova Zelândia. Em entrevista ao TVNZ, Cameron, que possui mais de mil hectares de terras agrícolas no país, disse ontem que ele e Jackson querem desenvolver alimentos à base de vegetais.

O cineasta defendeu também que quer o fim da criação de gado no país para mitigar os problemas ambientais: “O que vemos é que os rios e os lagos estão extremamente poluídos aqui. A Nova Zelândia não está vivendo sua própria imagem agora – nem a imagem que projeta para o mundo.”

Ele enfatizou que precisamos de uma boa transição para um mundo sem carne ou já relativamente sem carne em 20 ou 30 anos. A empresa fundada por James Cameron, sua companheira Suzy Amis, Peter Jackson e Dame Fran Walsh foi nominada como PBT New Zealand.

Sobre os primeiros resultados do trabalho com a fábrica, ele disse: “Ainda é cedo. Nós temos uma equipe muito pequena e estamos basicamente em uma fase de pesquisa agora. Temos procurado maneiras de tornar mais eficiente a extração de proteína da alfafa.”

Vivendo na Nova Zelândia atualmente, o cineasta defendeu que acredita que o país pode se tornar um importante centro de desenvolvimento de alimentos à base de plantas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here