Mulheres

Jane Goodall diz que devemos deixar os animais em paz

“Nosso relacionamento muito próximo com animais silvestres nos mercados ou quando os usamos para entretenimento, desencadeou o terror e a miséria de novos vírus” (Foto: Instituto Jane Goodall)

Considerando a origem e as consequências da pandemia de coronavírus, este mês a famosa primatologista Jane Goodall, de 85 anos, protagonizou um vídeo disponibilizado no YouTube em que pede que os animais sejam deixados em paz.

Esperança para humanos e não humanos

Depois de lamentar pelas perdas e pelo sofrimento das pessoas em consequência da covid-19, ela diz que tem esperança e está orando para que esse pesadelo chegue logo ao fim. No vídeo, ela também ressalta que faz o mesmo pelos animais silvestres que estão sendo capturados e mantidos em terríveis condições para serem reduzidos à comida ou usados, sem qualquer comprovação científica, na tentativa de cura de doenças ou apenas para tentar garantir força ou virilidade.

“Muitas espécies de animais e plantas foram extintas. E nosso relacionamento muito próximo com animais silvestres nos mercados ou quando os usamos para entretenimento, desencadeou o terror e a miséria de novos vírus. Vírus que existem em animais sem prejudicá-los, mas ganham outras formas para nos infectar com novas doenças como ebola, sars, mers e, agora, o coronavírus.”

Mostremos compaixão pelos animais

E continua: “Temos cérebros incríveis. Somos capazes de amar e ter compaixão uns pelos outros. Também mostremos amor e compaixão pelos animais que estão conosco neste planeta. Vamos todos viver juntos em paz e harmonia.”

A primatologista enfatiza ainda que precisamos entender que todos os animais sentem dor e sofrem da mesma forma que os humanos. Jane Goodall frisa que quando destruímos o habitat de animais silvestres, algo que também está associado ao surgimento de novas doenças que atingem humanos, favorecemos a crise climática. Além disso, considerando inúmeros estudos recentesdocumentários e até mesmo um vídeo produzido pelo Google, não é nenhuma novidade que o desmatamento no mundo hoje tem relação com a agropecuária.

Inclusive alguém comentou no vídeo no canal do Instituto Jane Goodall que não podemos deixar de estender nossa preocupação a animais como frangos, galinhas, porcos, bovinos, ovinos, caprinos e peixes, entre outros animais reduzidos a produtos.

Vegetariana por respeito aos animais

Em 14 de janeiro de 2016, Jane Goodall concedeu uma entrevista ao Democracy Now, e disse que assim como não comeria seu cachorro, não seria capaz de comer a carne de outros animais.

“Sou vegetariana porque, você sabe, respeito os animais. Sei que todos eles são indivíduos”, declarou e acrescentou que porcos são animais mais inteligentes do que muitos cães. Jane destacou que vê com estranheza quando alguém diz que não acredita que o mundo está passando por mudanças climáticas em decorrência da displicência humana em relação aos animais e ao meio ambiente.

“Esse vasto impacto está sendo causado pela agropecuária. E a fim de alimentar bilhões e bilhões de bois, vacas, porcos, frangos, galinhas. Mesmo que você não se importe com a crueldade, mesmo que se recuse a admitir que esses indivíduos têm sentimentos, que sentem dor e têm emoções, você tem que admitir que grandes florestas são destruídas para cultivar grãos para alimentá-los. A pecuária está transformando florestas em pasto”, reclamou em entrevista ao Democracy Now.

Para conhecer mais sobre a história de Jane Goodall, clique aqui e/ou aqui.

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Posts Recentes

Plataforma vegana oferece acesso gratuito a 90 filmes

A plataforma vegana de filmes por streaming VegMovies está oferecendo acesso gratuito a 90 filmes…

11 horas ago

Chega ao Brasil colágeno vegano bioidêntico para produtos alimentícios e de beleza

Como muitos produtos dermocosméticos, incluindo as balas gummies, possuem em suas composições ingredientes de origem…

12 horas ago

O que leva alguém a trabalhar matando animais?

Há inúmeras respostas e inferências sobre o que leva a alguém a trabalhar matando animais.…

14 horas ago

Delivery vegano registra 70% de crescimento no Brasil

No primeiro trimestre de 2022, a foodtech de delivery vegano Veggi teve crescimento de 70%…

1 dia ago

Senado votará PL que proíbe uso de animais no ensino, pesquisa e desenvolvimento de cosméticos

Com parecer favorável do senador e relator Alessandro Vieira (PSDB-SE), o Projeto de Lei da…

1 dia ago

A pedido de consumidores, Argentina determina identificação de produtos veganos

O governo argentino anunciou esta semana a resolução 5/2022, publicada no Diário Oficial, que atualiza…

2 dias ago