Como todo mundo pode abdicar de produtos de origem animal

Ilustração: Tommy Kane

Há diversos produtos com ingredientes de origem animal que as pessoas consomem no cotidiano sem considerar que são de origem animal. Mesmo quando uma pessoa diz que não tem interesse no veganismo, e compreendo que isso tende a ter mais relação com um desinteresse em deixar de consumir alimentos de origem animal como carnes, laticínios e ovos, não quer dizer que ela não possa promover uma mudança em seus hábitos de consumo.

As pessoas têm pontos específicos de resistência, e que dificilmente envolvem a totalidade de seu consumo. Por isso sempre há pontos que podem ser explorados, já que muitas pessoas têm condições de pensar em tudo que consomem e estabelecer uma escala de importância sobre o que consideram de origem animal e que têm maior resistência em deixar de consumir.

Mas e sobre os outros produtos? Se são de origem animal ou envolvem algum uso de animais, mas não situam-se nesse quadro de resistência, por que não deixar de consumir? Desde produtos alimentícios, cuidados pessoais, higiene, limpeza, etc, acredito que qualquer pessoa que frequente um supermercado tem condições de sair de lá com menos produtos de origem animal em comparação com a vez anterior, se isso for considerado.

Afinal, mesmo quando os consumidores escolhem produtos de origem animal, há muitos outros produtos de origem animal que não são escolhidos por serem de origem animal, e sim por outros fatores. A verdade é que há menos do que mais produtos de origem animal que as pessoas escolhem deliberadamente por esse motivo.

Eu poderia selecionar alguns produtos e perguntar às pessoas se elas sabem o que existe de origem animal neles. Não tenho dúvida de que haveria surpresa. Não é um bom ponto para explorar uma mudança? Também não imagino alguém escolhendo um produto testado em animais porque tem desejo por um produto testado em animais.

Claro que o ideal seria que as pessoas apenas deixassem de consumir tudo que envolve o uso de animais, mas também é relevante mostrar como uma mudança é possível mesmo em um cenário de resistência em relação a determinados consumos.

Leia também “E o custo de um produto de origem animal para o animal?” e “Por que deixar de consumir carnes, mas não outros alimentos de origem animal?”

Jornalista (MTB: 10612/PR), especialista em jornalismo cultural, histórico e literário e mestre em Estudos Culturais (UFMS).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *