Jim Mellon diz que metade da carne no mundo será à base de vegetais e células em dez anos

Sobre a produção de leite, o investidor e filantropo resumiu sua percepção: “É uma indústria que está em declínio terminal"

Mellon apresenta seus motivos para crer nisso em seu novo livro sobre o que ele chama de “Nova Revolução Agrária” (Foto: Getty)

Em entrevista divulgada em vídeo este mês pela Euronews, o empresário, investidor e filantropo britânico Jim Mellon disse que metade da carne no mundo será à base de vegetais e células em dez anos.

Mellon apresenta seus motivos para crer nisso em seu novo livro sobre o que ele chama de “Nova Revolução Agrária”.

Segundo Mellon, não há como negar que a pandemia e as novas doenças zoonóticas estão associadas às más práticas alimentares envolvendo animais.

O empresário sustenta que para evitar novas pandemias as carnes à base de vegetais e de células desempenharão um papel muito importante.

Ele também declarou na entrevista que a produção de alternativas à carne e aos laticínios é uma forma de garantir que os humanos não consumam antibióticos por meio da pecuária.

Sobre a produção de leite, Jim Mellon resumiu sua percepção: “É uma indústria que está em declínio terminal.”

O comentário foi feito ao deixar claro que ele acredita que a agricultura passará por uma grande transformação, ainda mais considerando que de 14,5% a 18% das emissões globais que causam o aquecimento global são provenientes da agropecuária.

Jim Mellon está empenhado em motivar investidores a irem para um caminho oposto ao da agropecuária. Um exemplo disso é o seu livro “Lei de Moo: Guia do investidor para a Nova Revolução Agrária”, em tradução livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here