Joaquin Phoenix critica indústria leiteira durante o Oscar

“Sentimos que estamos autorizados a inseminar artificialmente uma vaca, e quando ela dá à luz, roubamos seu bebê, mesmo que seus gritos de angústia sejam inconfundíveis"

“Depois pegamos o leite dela destinado ao bezerro e o colocamos em nosso café ou cereal” (Foto: Getty)

Ontem (9), após ser premiado como Melhor Ator durante a cerimônia do Oscar, o vegano Joaquin Phoenix, que interpretou Coringa no filme homônimo, fez um discurso contra a exploração animal na pecuária de leite.

Phoenix disse que estamos desconectados do mundo natural  – em referência à exploração que impomos aos animais nas nossas relações de consumo.

“Sentimos que estamos autorizados a inseminar artificialmente uma vaca, e quando ela dá à luz, roubamos seu bebê, mesmo que seus gritos de angústia sejam inconfundíveis. Depois pegamos o leite dela destinado ao bezerro e o colocamos em nosso café ou cereal”, criticou.

A declaração foi feita depois que ele destacou a importância de se lutar por justiça e igualdade em suas mais diversas formas.

“Acho que, se estamos falando de desigualdade de gênero, racismo, direitos queer, direitos indígenas ou direitos animais, estamos falando da luta contra a injustiça. Estamos falando da luta contra a crença de que uma nação, um povo, uma raça, um gênero ou uma espécie tem o direito de dominar, controlar, usar e explorar outra com impunidade”, observou.

Joaquin Phoenix também fez um discurso envolvendo as mesmas questões durante o Bafta, o Oscar Britânico, no último dia 3. Cada vez mais, ele tem aproveitado a sua visibilidade para chamar a atenção para a importância dos direitos animais, do veganismo e do combate às mudanças climáticas, além de outras questões envolvendo justiça social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here