Joaquin Phoenix lança documentário sobre o impacto do uso de antibióticos na pecuária

“The End of Medicine” também aborda os riscos de novos surtos e pandemias por meio da criação de animais para consumo

Fotos: GettyAndrew Skowron

Produzido por Joaquin Phoenix e Rooney Mara, o documentário “The End of Medicine”, dirigido por Alex Lockwood, foi lançado este mês nos EUA e está disponível no iTunes, Vimeo, Amazon Prime, Google Play, YouTube e Vudu.

“The End of Medicine” aborda tanto o impacto do uso excessivo de antibióticos na pecuária quanto os riscos de novas pandemias por meio da criação de animais para consumo.

“O filme lança luz sobre a ameaça iminente amplamente negligenciada, alertada por especialistas do CDC e da OMS, e investiga o papel que a criação de animais para consumo desempenha em surtos de doenças”, diz o diretor do filme, Alex Lockwood, acrescentando que isso impacta na medicina e no uso de medicamentos como conhecemos, e que não estamos preparados para lidar com essa situação.

“The End of Medicine” discute grandes problemas de saúde pública envolvendo a pecuária e que foram e continuam sendo ignorados pela grande mídia, além de apresentar um histórico de surtos e pandemias. Isso é feito com a participação de denunciantes da indústria, conselheiros governamentais, médicos, cientistas e ativistas.

Uma das participantes do filme é a médica veterinária Alice Brough que, atuando na pecuária, relata que administrava fortes antibióticos em animais que sofriam em condições deploráveis em fazendas industriais no Reino Unido. A realidade a motivou a mudar de lado, a tornar-se uma ativista e denunciante do uso excessivo de antibióticos na produção animal.

Sobre a possibilidade de contestações em relação ao que é apresentado no filme, Lockwood defende que qualquer pesquisa séria feita na internet permite encontrar informações consistentes sobre o quanto é preocupante o uso indiscriminado de antibióticos, e como isso pode favorecer a resistência antimicrobiana (RAM).

Segundo a OMS, essa resistência põe em risco a eficácia da prevenção e do tratamento de um número cada vez maior de infecções por vírus, bactérias, fungos e parasitas.

“A RAM ocorre quando microrganismos (bactérias, fungos, vírus e parasitas) sofrem alterações quando expostos a antimicrobianos (antibióticos, antifúngicos, antivirais, antimaláricos ou anti-helmínticos, por exemplo). Os microrganismos resistentes à maioria dos antimicrobianos são conhecidos como ultrarresistentes”, explica a Organização Pan-Americana de Saúde em seu site.

No Brasil, a organização Proteção Animal Mundial tem alertado para a situação preocupante do uso de antibióticos na pecuária por meio da campanha “Haja Estômago”.

Conforme a entidade, o uso indiscriminado para diversos fins mata as bactérias fracas selecionando as fortes e resistentes aos antibióticos, assim originando bactérias multirresistentes.

“Essas bactérias resistentes a antibióticos acabam sendo transmitidas aos seres humanos, prejudicando não só a saúde dos animais, mas também a nossa.”

De acordo com Alex Lockwood, premiado no Bafta em 2019 pelo curta “73 Cows”, que conta a história de um pecuarista que se torna vegetariano, eles estão preparados para os ataques que receberão de representantes da pecuária e da indústria de proteína animal por causa do filme. “The End of Medicine” também tem produção de Keegan Kuhn, codiretor de “Cowspiracy”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here