Veganismo tornou Josh Middleton mais consciente da realidade

"Quando eu comia carne, eu sempre entendia as razões das pessoas em não comer, mas eu achava os veganos um pouco estranhos"

Fundador da banda britânica de metal Sylosis e guitarrista do Architects, Josh Middleton tornou-se vegano enquanto estava compondo para o álbum “Monolith” (Fotos: Unparalleled Suffering/Josh Midleton)

Fundador da banda britânica de metal Sylosis e guitarrista do Architects, Josh Middleton tornou-se vegano enquanto estava compondo para o álbum “Monolith”, lançado em 2012. A mudança foi motivada por um vídeo em que alguns japoneses apareciam decapitando golfinhos vivos.

“Não compro carne de golfinho, ninguém que eu conheço compra, mas comecei a dar uma olhada em informações sobre direitos animais e bem-estar animal. Te leva a questões ambientais, como oceanos e habitats sendo destruídos. E isso vai mais longe porque envolve corporações e grandes companhias como McDonald’s, que demandam enormes quantidades de terra e financiam a derrubada de florestas tropicais para a criação de gado”, ponderou Middleton à Against Magazine em entrevista publicada em 22 de janeiro de 2015.

O músico britânico admite que o veganismo fez com que se tornasse mais consciente em relação a tudo e entendesse de forma mais abrangente como nossas ações têm consequências. Afinal, se prezamos por uma vida mais ética, é importante ponderar como nossas escolhas podem afetar os outros.

Midleton também reconheceu em entrevista a Nathan Harlow, do Pure Grain Audio, de 6 de janeiro de 2015, que o veganismo nos leva a questionar sobre o destino do nosso dinheiro. São percepções que o motivaram a repensar sua própria vida.

“Acho que, como a maioria das pessoas, eu não tinha ideia do que acontece na indústria de laticínios. Quando eu comia carne, eu sempre entendia as razões das pessoas em não comer, mas eu achava os veganos um pouco estranhos. Ainda assim, desisti de comer carne para me tornar vegano. Preciso dizer que o vídeo da indústria de peles em ‘Earthlings’ [documentário ‘Terráqueos’] foi provavelmente a coisa mais horrível que já vi”, confidenciou à organização Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA) em 31 de janeiro de 2013.

Lidando com “especialistas”

Josh Middleton recomenda que as pessoas pesquisem sobre a realidade dos animais explorados pela indústria, e não acreditem nos argumentos tendenciosos de quem lucra às custas desse tipo de exploração.

“Se prepare para lidar com qualquer um que comece a agir como um especialista em nutrição, dizendo que você não está se alimentando direito. Se você remover coisas de sua dieta, certifique-se de incluir novos alimentos e preste um pouco mais atenção nas fontes de suas vitaminas e nutrientes durante o período de transição. Há um grande equívoco em afirmar que veganos são magros e desnutridos. Se você não prestar atenção ao que come, isso pode acontecer, mas não é difícil fazer boas escolhas”, destacou.

Quando o Sylosis está em turnê, ele e os outros integrantes da banda evitam comer muito fast-food. Excursionando com o Lamb of God, dos Estados Unidos, Josh Middleton relatou que eles preparavam grandes e saudáveis refeições à base de vegetais na maioria das noites de shows. “[O veganismo] Isso faz você pensar sobre o que coloca em seu corpo”, disse em entrevista ao Cryptic Rock publicada em 28 de julho de 2015.

Entre os alimentos preferidos do músico britânico está o seitan, a carne de glúten, embora ele não coma com frequência porque reconhece que não tem boas habilidades de preparo. “Você começa a cozinhar para você mesmo e consome menos alimentos ultraprocessados, o que é um bônus. Gosto de feijão, burritos e chili de grão-de-bico”, enfatizou.

Saiba Mais

Entre os anos de 2008 e 2020, Josh Middleton lançou com o Sylosis os álbuns “Conclusion of an Age”, “Edge of the Earth”, “Monolith” ,“Dormant Heart” e “Cycle of Suffering”.

A sonoridade do Sylosis, formado por Josh Middleton e Carl Parnell (que saiu da banda em 2019), é uma combinação de thrash metal e death metal melódico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here