Kellogg aposta em imitação de carne de porco

Os primeiros produtos são versões vegetais das salsichas bratwurst e italiana

Os produtos integram a linha Incogmeato, que já conta com hambúrgueres vegetais e nuggets à base de plantas com sabor de frango (Foto: Divulgação)

A companhia Kellogg, conhecida por seus cereais matinais, anunciou esta semana que vai lançar em junho nos Estados Unidos, por meio da sua marca MorningStar Farms, produtos à base de plantas que imitam carne de porco – como versões vegetais das salsichas bratwurst e italiana.

Os produtos integram a linha Incogmeato, que já conta com hambúrgueres vegetais e nuggets à base de plantas com sabor de frango.

Em comunicado oficial, a gerente geral do departamento de proteínas vegetais da Kellogg, Sara Young, disse que esses produtos são os primeiros de muitos outros à base de plantas que serão lançados até o final do ano.

Em fevereiro de 2019, a Kellogg assumiu um compromisso com a organização Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA) de não financiar mais a realização de testes em animais.

Segundo a PETA, a Kellogg custeou essas experiências por 65 anos, utilizando principalmente camundongos. A primeira tentativa de um acordo para o fim da realização de teses em animais foi em 2007.

A companhia foi fundada pelos irmãos Will Keith Kellogg e John Harvey Kellogg, que a princípio desenvolveram um cereal matinal de milho para atender as necessidades dos pacientes do Sanatório Battle Creek.

John Harvey era defensor do vegetarianismo e viajava pelo país fazendo campanha contra a indústria da carne. Somente em 1954, após o falecimento dos irmãos Kellogg em 1943 e 1951, que a Kellogg começou a realizar testes em animais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here