Lindsay Schoolcraft: “Gostaria de ter virado vegana mais cedo”

“Pra mim, ser vegana é ter consciência de que você pode melhorar o planeta e a vida de outros seres tomando decisões mais inteligentes de consumo"

“Eu não gostaria de viver de outra maneira” (Foto: Hughes Vanhoucke)

Ex-tecladista da banda inglesa de metal extremo Cradle of Filth e cofundadora do projeto musical Antiqva, Lindsay Schoolcraft tornou-se vegana em 2012. O que a fez refletir profundamente sobre a realidade da produção e do consumo de alimentos de origem animal foi o documentário “Food, Inc.”, de Robert Kenner, lançado em 2008.

“Depois que assisti ‘Food, Inc’, me senti desconfortável em relação aos produtos de origem animal. Na mesma época, comecei a aprender o que significava o veganismo. Imediatamente, me livrei de tudo que eu possuía que era feito de animais, o que se resumia a um cinto de couro, produtos de beleza e produtos domésticos testados em animais. Virei vegana entre o Natal e o Ano Novo de 2012. Eu não gostaria de viver de outra maneira, e gostaria de ter feito isso [virado vegana] mais cedo”, disse Lindsay em entrevista publicada pela Headbangers Lifestyle em 23 de fevereiro de 2016.

Ela garante que sempre gostou de animais, mas admitiu que a indústria tem a seu favor recursos que dissimulam a realidade em relação à exploração animal – o que faz com que as pessoas não “liguem os pontos”. “Pra mim, ser vegana é ter consciência de que você pode melhorar o planeta e a vida de outros seres tomando decisões mais inteligentes de consumo. É libertador saber que você tem esse tipo de controle, para si mesmo e para os animais que você beneficia com essas ações”, declarou à Liselotte ‘Lilo’ Hegt, da Headbangers Lifestyle.

Lindsay diz que o veganismo tem se tornando mais comum e mais reconhecido no mundo do metal, o que a deixa mais confortável. “Quando me juntei ao Cradle of Filth, pensei que seria difícil, mas conforme mais shows fazíamos, mais encontrei refeições veganas disponíveis nos festivais, e geralmente quando saía em turnê sempre encontrava outra pessoa vegetariana viajando com a gente”, relatou.

Por outro lado, é inevitável que haja oposição, mas Lindsay enfatizou que isso acontece em qualquer lugar. Quando alguém a confronta e tenta apontar alguma contradição no veganismo, por exemplo, alegando que não é uma filosofia de vida que faz a diferença no mundo, a cantora argumenta que, independente das pessoas aceitarem ou não, um fato é que o consumismo está cercado pela crueldade animal. “E eu escolho não me envolver com isso”, declarou em entrevista ao Logical Harmony em 2015.

“Tudo que uso, gosto de saber de onde veio”

A tecladista, que faz questão de pesquisar e conhecer o sistema de produção das próprias roupas, inclusive as usadas em shows, destacou que quando alguém faz piada sobre sua recusa em alimentar-se de animais, ela explica todo o processo até a carne e outros produtos de origem animal chegarem ao prato das pessoas.

“Posso ser desagradável e sarcástica [se eu for provocada]. Mas nunca tentarei forçar minha opinião porque acredito que você tem ou não tem compaixão. Não gosto de ser ignorante. Tudo que uso, coloco em meu corpo, gosto de saber de onde veio. Vejo os animais como iguais [quanto ao direito à vida], enquanto os outros os veem como mercadorias. Se você estiver interessado, vou dizer tudo o que sei”, garantiu em entrevista a Levi Seth Buckley, do Sticks For Stones, em publicação de 9 de julho de 2015.

Lindsay contou que ficou muito feliz quando soube que suas duas cantoras favoritas – Ellie Goulding e Sia – são veganas. “Quando você conhece outro vegano é como conhecer um bom amigo pela primeira vez”, comentou com Tashina Combs, do Logical Harmony. Entre as cidades em que esteve e que hoje considera duas das melhores para os veganos, ela cita Glasgow, na Escócia, e Montreal, no Canadá.

“É tão fácil ser vegano nessas cidades. Amo comida asiática. Os vegetais e as especiarias são muito bem combinados”, explicou. Ao Headbanger Lifestyle, a tecladista também frisou que faz o possível para sensibilizar as pessoas sobre a importância dos santuários para animais que seriam mortos pela indústria alimentícia.

“Eles merecem o nosso amor e respeito tanto quanto os animais de estimação. Faço o meu melhor para ajudar instituições de caridade que defendem os direitos animais. Eu gostaria de me envolver mais com esses tipos de campanha”, revelou.

Matéria atualizada em 21/06/2021. 

Saiba Mais

Lindsay Schoolcraft foi tecladista do Cradle of Filth de 2013 a 2020. Ela nasceu em Ontário, no Canadá, em 26 de fevereiro de 1986.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here