Mensagens pró-veganas se espalham pela Inglaterra

Intenção da marca Oatly é estimular a população a substituir alimentos de origem animal por alimentos de origem vegetal

Um dos mais recentes registros foi feito em Brighton, cidade turística inglesa à beira-mar (Foto: Meg and The Boys/Collective Change)

A marca de leites vegetais Oatly está espalhando mensagens pró-veganas pela Inglaterra com a intenção de estimular a população a substituir alimentos de origem animal por alimentos de origem vegetal.

Estações de metrô, painéis e paredes externas de lojas estão entre os locais onde os transeuntes já encontraram mensagens que incitam os passantes a “comerem como um vegano”. Um dos mais recentes registros foi feito em Brighton, cidade turística à beira-mar que é lar da banda punk vegana Fall of Efrafa.

No município de pouco menos de 300 mil habitantes, não é difícil encontrar estabelecimentos veganos que destinam parte dos lucros a iniciativas em defesa dos animais. Um exemplo é a pizzaria vegana Purezza, que ajuda um santuário que cuida de animais que seriam reduzidos a alimentos.

“O único caminho para o futuro enquanto sociedade depende de ampliar o questionamento e rever o modo como as coisas são feitas em relação à sociedade em geral, mas mais especificamente em relação a como nós humanos nos relacionamos com nossos sistemas alimentares e o planeta”, defende a Oatly.

Mensagem pró-vegana na estação de Waterloo em Londres (Foto: Live Kindly)

Trocando o leite de vaca por leite de aveia

De acordo com um relatório da empresa de pesquisa de mercado Mintel, os britânicos estão trocando o leite de vaca pelo leite de aveia. Prova disso é o aumento de 70% nas vendas do leite baseado no cereal no ano passado.

Em 2018, os consumidores britânicos gastaram 45 milhões de dólares com leite de aveia. A Mintel aponta que o crescimento se acentuou de forma surpreendente nos últimos dois anos.

“O crescimento deste segmento faz parte de um movimento que está priorizando produtos baseados em plantas, impulsionado por preocupações éticas, ambientais e de saúde”, informa a Mintel.

A empresa acrescenta que leite de coco e de amêndoas também registraram bom crescimento em 2018 – com aumento de 16% nas vendas de leite de coco e 10% nas vendas de leite de amêndoas em comparação a 2017.

Uma das marcas que têm se beneficiado com esse boom é a sueca Oatly, que vendeu 90% mais leite de aveia em 2018. No ano passado, a fabricante recebeu da agência governamental sueca Vinnova o equivalente a 380 mil dólares para investir inicialmente em um projeto de transformação de resíduos de aveia e energia renovável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here