Estado de Nova York pretende produzir 100% de energia sustentável até 2040

O governador Andre Cuomo o qualificou como “o mais agressivo do país” em defesa do meio ambiente

“É definitivamente o projeto de lei mais progressista que já vimos em qualquer lugar” (Foto: Big Bus Tours NY)

Depois que o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou o Green New Deal, que reafirma o compromisso de NYC com o meio ambiente, agora é a vez do estado de Nova York fazer a sua parte.

Na semana passada, o Senado de Nova York aprovou a sua versão do New Green Deal, que tem como prioridade um projeto de combate às mudanças climáticas que estabelece como meta produzir 100% de energia livre de emissões de gases do efeito estufa até 2040.

Nova York agora se coloca à frente da Califórnia que havia se comprometido em garantir 100% de energia a partir de fontes sustentáveis até 2045. Além disso, o projeto também exige redução de 85% das emissões em todos os setores da economia até 2050.

Promovendo o plano durante um programa de rádio, o governador Andrew Cuomo, do Partido Democrata, o qualificou como “o mais agressivo do país” em defesa do meio ambiente.

“É definitivamente o projeto de lei mais progressista que já vimos em qualquer lugar”, avaliou a advogada sênior do Conselho de Defesa dos Recursos Naturais, Miles Farmer. Entre os planos do governo está a ampliação da produção de energia solar do estado de 1,7 gigawatts para seis gigawatts até 2025.

Vale lembrar que em abril o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, do Partido Democrata, anunciou corte de 50% na compra de carne por parte da prefeitura, além da gradual eliminação da aquisição de carne processada. A medida está sendo adotada como forma de ajudar a reduzir os gases causadores do efeito estufa.

“São exatamente os tipos de ações políticas que acreditamos que são necessárias para melhorar a saúde pública e enfrentar os desafios ambientais das próximas décadas”, disse Craig Willingham, diretor-adjunto do Instituto de Políticas Alimentares Urbanas da Universidade da Cidade de Nova York.

O prefeito de Nova York também foi parabenizado por Jeff Sebo, diretor do Programa de Mestrado em Estudos Animais, da Universidade de Nova York.

“Quero estender meus sinceros agradecimentos ao prefeito de Blasio e a todos os outros do governo de Nova York por dar esse passo importante para enfrentar a mudança climática e a desigualdade econômica. Se quisermos evitar que o pior aconteça, então precisamos agir agora, e na ausência de liderança federal, precisamos que cidades como Nova York assumam a liderança”, declarou.

Quem também ficou muito feliz com a atitude foi o presidente do Brooklyn, Eric Adams, que deixou de se alimentar de animais em 2016 e ampliou recentemente a sua fama ao transformar o Brooklyn em uma referência para vegetarianos e veganos.

Vale lembrar também que em março o prefeito Bill de Blasio anunciou que todas as escolas públicas da cidade de Nova York terão a “Segunda Sem Carne” no biênio 2019-2020. O projeto OneNYC 2050, que prevê corte na compra de carne, pode ser consultado online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here