Para Djokovic, não se alimentar de animais está além da dieta

"É estar ciente do que está acontecendo no mundo animal e, você sabe, do abate de animais, da agropecuária e tudo o mais”

É mais do que garantir uma boa performance [como tenista], é um estilo de vida. Algo do qual me orgulho e espero que essa comunidade cresça” (Foto: Peter Staples)

Segundo matéria publicada pelo Essentially Sports, o tenista sérvio Novak Djokovic, que ocupa o primeiro lugar no ranking mundial, destacou que, para ele, não se alimentar de animais está além da dieta, embora uma das suas razões para abdicar desse consumo tenha sido alguns benefícios que ele experimentou ao optar por bons alimentos de origem vegetal.

“É um estilo de vida. Mais do que apenas uma dieta, porque você também tem razões éticas. É estar ciente do que está acontecendo no mundo animal e, você sabe, do abate de animais, da agropecuária e tudo o mais”, disse.

E acrescentou: “Obviamente, também há um enorme impacto nas mudanças climáticas sobre o qual as pessoas talvez não falem tanto. É mais do que garantir uma boa performance [como tenista], é um estilo de vida. Algo do qual me orgulho e espero que essa comunidade cresça.”

“Atribuo grande parte do meu sucesso profissional à minha dieta”

Em matéria de fevereiro, o tabloide britânico The Sun lembrou que o tenista foi questionado sobre o motivo pelo qual decidiu participar em 2019 da produção do documentário “The Game Changers”, que no Brasil foi lançado pela Netflix com o título “Dieta de Gladiadores”.

Segundo o Sun, ele explicou que foi uma oportunidade de se juntar a um impressionante grupo ligado ao esporte, à indústria cinematográfica e outras áreas da vida em que essas pessoas se tornaram bem-sucedidas e prosperaram em uma dieta à base de vegetais.

“Atribuo grande parte do meu sucesso profissional à minha dieta”, garantiu. Em setembro de 2019, Djokovic, que já foi cinco vezes campeão do Torneio de Wimbledon, declarou em entrevista ao canal da revista norte-americana Wired no YouTube que adotar uma dieta à base de plantas é o melhor caminho.

“É a evolução de toda a minha nutrição nos últimos dez anos.” Djokovic revelou que se sente mais saudável, com mais energia, dorme melhor, se recupera melhor e consegue se concentrar mais nas quadras, além de correr mais rápido.

“Acho que [adotar uma dieta] plantbased é o [melhor] caminho”

Ele também destacou que não consome produtos de origem animal pela preocupação com a sustentabilidade, por causa do planeta. “Acho que [adotar uma dieta] plantbased é o [melhor] caminho.”

O atleta tem sido apontado como responsável pelo crescimento do número de restaurantes veganos em Belgrado e em outras regiões da Sérvia. Vale lembrar também que em 2016 ele inaugurou o restaurante vegano Eqvita em Monte Carlo, no Principado de Mônaco.

“É sobre como essa dieta [com alimentos de origem animal] afeta o mundo, não apenas a saúde, mas também a sustentabilidade, a ecologia, os animais. É com isso que me importo, por isso tenho o privilégio de fazer parte desse time”, justificou.

A declaração acima foi feita em relação à sua participação na produção do documentário “The Game Changers”, que surgiu com a missão de mostrar que grandes atletas conquistam grandes resultados sem consumir alimentos de origem animal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here