Para Tereza Cristina, agropecuária não deve ser vista como problema para o meio ambiente

Ministra defendeu que “a agropecuária sul-americana deve estar no centro do processo de construção dos sistemas alimentares do futuro"

Ministra descartou qualquer possibilidade de estímulo à redução da produção agropecuária (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Ontem (7), Tereza Cristina participou de uma reunião on-line com outros ministros da Agricultura de países da América do Sul para discutir a transformação dos sistemas agroalimentares, considerando uma estimativa de que até 2050 a população mundial ultrapassará nove bilhões.

Durante o “Agro-Encuentros Ministeriales Sudamericanos”, a ministra declarou que o Brasil terá um papel de protagonismo nas próximas décadas em relação à crescente demanda mundial por alimentos.

Embora tenha reconhecido a importância da produção sustentável, defendeu que “a agropecuária sul-americana deve estar no centro do processo de construção dos sistemas alimentares do futuro”, mesmo ciente do impacto ambiental das atividades agropecuárias no planeta.

“O foco das discussões deveria ser na disseminação de melhores práticas e técnicas produtivas que permitam conciliar produção com conservação. Essa é a única forma de garantir a segurança alimentar de uma população global projetada para alcançar mais de nove bilhões em 2050”, disse, descartando qualquer possibilidade de estímulo à redução da produção agropecuária.

Tereza Cristina, que também é pecuarista, defendeu que a agropecuária não deve ver vista como problema para o meio ambiente, alegando que é possível conciliá-la com a sustentabilidade. O encontro contou com a participação de ministros da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Venezuela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here