Categorias: NotíciasPolítica

PL que torna obrigatória oferta de carne suína na merenda será avaliado na CCJ

Fotos: Câmara/Aitor Garmendia/Tras Los Muros

Está na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara o PL 4195/2012, que visa tornar obrigatória a oferta de carne suína na merenda escolar.

A proposta já foi arquivada duas vezes desde que foi protocolada na Câmara. No entanto, o deputado Afonso Hamm (PP-RS) continua insistindo e defendendo sua aprovação.

Atualmente o PL aguarda designação de um relator que deve emitir um parecer que será votado por outros membros da CCJ. A proposta também precisa ser analisada pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, onde provavelmente terá grande apoio, e de Educação.

Segundo o deputado Afonso Hamm, o objetivo é “propiciar melhor qualidade de vida aos estudantes e oferecer aos produtores garantia de escoamento da produção”.

Outras propostas de Afonso Hamm

Ou seja, para que criadores de porcos tenham garantia de lucro a partir do abate desses animais, as escolas terão de oferecer por obrigação carne suína aos estudantes.

Vale lembrar que Hamm foi autor de um projeto que deu origem à Lei nº 13.854/2019, que oferece subsídios para a ampliação do abate de ovinos e caprinos no Brasil – o que inclui animais com poucos meses de idade, como os cordeiros.

Ele também é autor do PL 5491/2020, em que defendeu que lesões sofridas por cães durante atividades de caça não deveriam ser consideradas maus-tratos. Após a má repercussão, Afonso Hamm solicitou o arquivamento da proposta.

“É possível tornar ainda mais saudável e completa (em quantidade e qualidade nutricional) a alimentação fornecida nas escolas. Este é o propósito do presente projeto de lei, que visa tornar obrigatório o fornecimento de carne suína in natura nas refeições servidas aos estudantes nas escolas, com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar”, alega Afonso Hamm.

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 

David Arioch

Jornalista e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário (MTB: 10612/PR)

Visualizar comentários

  • He, he. Seria cômico, não fosse trágico, obrigar crianças a mastigarem à força, pedaços de cadáveres, a fim de "escoar a produção" destes animais que, cedo ou tarde, ficarão encalhados por falta de compradores, tendo em vista que o mundo inteiro está aderindo ao veganismo, apesar das forças contrárias e teimosas que emperram o Progresso. Bebês já nascem veganos para substituir essa geração arcaica, retrógrada e obsoleta que vai ficar pra trás, da mesma forma que foi abolida a Inquisição e a Escravidão, porque já chega de exploração e matança de animais, já tá de bom tamanho, pesquisas não mentem jamais. Go vegan!

Posts Recentes

Quanto vale a vida de um animal?

Viu um bezerro caído na estrada. “Foi atropelado?” Parou o carro e desceu. O animal…

2 semanas ago

Uma lâmina serve quanta violência no matadouro?

Ver um animal vivo e pouco depois observá-lo morto causou-lhe mal-estar. Estava ali para testemunhar…

3 semanas ago

Como os porcos vivem pouco

Não faz aniversário. Não passa de meio ano de vida. O que pode ser comemorado…

3 semanas ago

SP: Santuário Filhos de Shanti precisa de doações com urgência

Com sede em Pindamonhangaba (SP), o Santuário de Animais Filhos de Shanti está pedindo ajuda para arrecadar…

3 semanas ago

Mercado de alimentos veganos crescerá 42% até 2025

Um relatório da Business Research Company estima que o mercado de alimentos veganos crescerá 42%…

3 semanas ago

Novilha é enviada para santuário após escapar de matadouro em NY

Uma novilha que escapou este mês de um matadouro da cidade de Nova York foi…

3 semanas ago