Poppy, a porquinha que evitou o abate saltando do caminhão

Mesmo com uma perna quebrada pelo impacto da queda, Poppy conseguiu evitar a morte

“Ela passou por muitas coisas, mas essa era a sua passagem para a liberdade”, diz Jennie Hays, do Oliver and Friends (Foto: Oliver and Friends Farm Sanctuary)

Não são poucas as histórias registradas em 2019 de animais que, de alguma forma, escaparam do matadouro e conquistaram a oportunidade de não serem reduzidos a alimentos e outros produtos.

Um exemplo é a porquinha Poppy, que saltou de um caminhão em movimento a caminho do matadouro em uma rodovia no sul da Califórnia (EUA). Ela escalou a carroceria subindo sobre outros animais.

Mesmo com uma perna quebrada pelo impacto da queda, Poppy conseguiu evitar a morte. “Foi a melhor coisa que já aconteceu com ela”, informa o santuário e abrigo de animais Oliver and Friends, onde Poppy vive hoje em Luther, Oklahoma.

O resgate da porquinha após o acidente foi feito pela filial do Farm Sanctuary, na Califórnia. Após a recuperação e a castração, ela foi enviada ao seu novo lar em Oklahoma. “Ela passou por muitas coisas, mas essa era a sua passagem para a liberdade”, diz Jennie Hays, do Oliver and Friends.

Jennie não tem dúvida nenhuma de que se Poppy não tivesse se arriscado, ela teria ido parar em algum açougue e depois na barriga de alguém. Também acrescenta que os porcos são muito inteligentes, e mais do que os cães. “Eles têm uma capacidade incrível de criar memórias. E esse é um enorme sinal de inteligência.”

Pesquisadores do Instituto de Pesquisas Messerli, vinculado à Universidade de Viena, na Áustria, provaram em 2018 que os porcos são mais inteligentes do que pensamos. Segundo o estudo “Pigs (Sus scrofa domesticus) categorize pictures of human heads”, os suínos não são apenas curiosos e têm boa capacidade de aprendizado, mas possuem uma boa memória de longo prazo. Também conseguem enganar deliberadamente outros porcos e podem antecipar necessidades e intenções.

Ainda assim, no mundo todo, cerca de 23 milhões de porcos são mortos por semana, segundo a organização Animal Ethics, do Reino Unido. China, União Europeia e Estados Unidos respondem por mais da metade da morte de suínos. Em seguida, vem o Brasil, que é o 4º país que mais abate suínos no mundo, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here